Em Moçambique, atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank participam de ação após ciclones
BR

29 agosto 2019

Ator e apresentadora de televisão estiveram em regiões afetadas por desastres naturais com o Unicef; casal participou em campanha de angariação de fundos que permitiu desenvolver vários projetos humanitários.

O ator Bruno Gagliasso e a apresentadora de televisão Giovanna Ewbank do Brasil acompanham a ação do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, nas cidades da Beira e Chimoio, em Moçambique.

O casal fez parte de uma campanha de angariação de fundos para apoiar o trabalho da agência após os dois ciclones que atingiram o país africano em março e abril passados.

Visita

Em mensagem para a ONU News, Bruno Gagliasso disse que “foi muito importante ir para Moçambique para conhecer de perto o trabalho do Unicef.”

“É um trabalho sério, um trabalho feito com muita competência e, acima de tudo, com muito amor. Todo o mundo que está fazendo esse trabalho faz porque acredita no ser humano, porque acredita no noutro e isso só me motivou a continuar fazendo esse trabalho, diretamente lá do Brasil.”

Durante a visita, o casal encontrou várias crianças e famílias, trabalhadores humanitários e conheceu o trabalho do Unicef.

Gagliassou disse que este trabalho pelas crianças precisa ser feito “não apenas pelo Brasil, mas pelo mundo inteiro, porque são muitas as crianças que precisam.”

O ator disse ainda que está “super disponível” e que a agência “pode contar sempre” com seu apoio.  

Campanha

Em sua conta no Instagram, o ator disse que o casal “se mobilizou, arregaçou as mangas e fez a diferença junto com o Unicef Brasil” quando conheceu os efeitos dos ciclones Kenneth e Idai.

Ele diz que “foi uma campanha linda de arrecadação e doações garantiram acesso à água limpa, alimento e saúde de muitas famílias.”

Gagliasso também disse que ficou triste ao saber que o ciclone devastou parte de Moçambique, Zimbábue e o Maláui, região onde os dois filhos nasceram.

Ele disse que seu “coração ficou apertado” e “inquieto com aquelas cenas” e por isso pediu “para ajudar de alguma forma.”

Unicef/Karel Prinsloo
Agência destacou esforços em Moçambique para apoiar 1,9 milhão de pessoas que correm risco de passar fome no primeiro trimestre do próximo ano.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Guterres diz que “Moçambique está cada vez mais perto de pôr fim ao casamento infantil”

Assembleia da República aprovou lei que criminaliza casamento entre um adulto e pessoa menor de 18 anos; segundo as Nações Unidas, o país está em 9º lugar dos países onde os casamentos infantis mais ocorrem.