Top News

Documentário sobre rios Tejo e Sado estreia na Conferência dos Oceanos
BR

Diretor é o brasileiro Ricardo Gomes que fala à ONU News sobre surpresa ao encontrar polvos enormes e esponjas de mais de dois metros ao mergulhar nos rios portugueses; filme tem apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud. 

Sugestão de Editores

Reportagens

Proteger a vida marinha é meta da Conferência dos Oceanos da ONU.
Foto: © FAO/Kurt Arrigo
Proteger a vida marinha é meta da Conferência dos Oceanos da ONU.

Portugal quer ser exemplo para o mundo na criação de ilhas energéticas
BR

Clima e Meio AmbienteMinistro da Economia e do Mar conversou com a ONU News às vésperas da abertura da Conferência dos Oceanos; António Costa Silva defende produção de hidrogênio de forma massiva como chave para a economia sustentável.

Galeria de Fotos

Weam foi ferida em 2014. Ela, seu pai e seus três primos foram alvos de uma explosão
© Paddy Dowling

Do desespero à esperança: crianças além do conflito armado

As crianças são as mais vulneráveis em tempos de conflito armado. Elas são recrutadas como crianças-soldados, sequestradas, mutiladas ou mortas, violadas sexualmente, suas escolas e hospitais são atacados e são privadas de ajuda humanitária essencial. Em todo o mundo, mais de 400 milhões de crianças vivem em países afetados por conflitos violentos. De acordo com o último Relatório Anual do Secretário-Geral sobre Crianças e Conflitos Armados, cerca de 19,3 mil crianças foram vítimas de graves violações em 2020. (Exibição organizada pelo Gabinete do Representante Especial do Secretário-Geral para Crianças e Conflitos Armados)

Mais notícias

Crianças brincam no recreio na República Democrática do Congo
Foto: © UNICEF/Gwenn Dubourthoumi

Mais de 266 mil violações graves contra crianças ocorreram em áreas de conflito
BR

Paz e segurança Estudo do Unicef entre 2005 e 2020 aponta que violência foi cometida em 30 locais; apenas entre 2016 e 2020, a média de violações foi de 71 casos por dia; meninos são as principais vítimas, sendo a maioria recrutada por grupos armados não-estatais; entre as meninas, 98% das vítimas sofrem violência sexual.

No Timor-Leste, a pesca é vista como um fator alternativo para o setor petrolífero ue domina a economia gerando cerca de 70% do PIB
ONU/Martine Perret

“Identidade do Timor-Leste está ancorada no mar”
BR

ODS Declaração é de Xanana Gusmão, chefe da delegação do país na Conferência dos Oceanos; em Lisboa, ex-presidente timorense mencionou sucesso em delimitar fronteiras marítimas permanentes com Austrália e trabalhos para se conseguir o mesmo com a Indonésia.