Top News

Casos de varíola dos macacos chega a 6 mil
BR

Doença foi reportada em 58 países; Europa é epicentro do surto, com 80% dos casos; com falta de testes, números podem ser mais altos; nova reunião será convocada para avaliar o progresso do vírus.

Sugestão de Editores

Reportagens

Proteger a vida marinha é meta da Conferência dos Oceanos da ONU.
Foto: © FAO/Kurt Arrigo
Proteger a vida marinha é meta da Conferência dos Oceanos da ONU.

Portugal quer ser exemplo para o mundo na criação de ilhas energéticas
BR

Clima e Meio AmbienteMinistro da Economia e do Mar conversou com a ONU News às vésperas da abertura da Conferência dos Oceanos; António Costa Silva defende produção de hidrogênio de forma massiva como chave para a economia sustentável.

Galeria de Fotos

Weam foi ferida em 2014. Ela, seu pai e seus três primos foram alvos de uma explosão
© Paddy Dowling

Do desespero à esperança: crianças além do conflito armado

As crianças são as mais vulneráveis em tempos de conflito armado. Elas são recrutadas como crianças-soldados, sequestradas, mutiladas ou mortas, violadas sexualmente, suas escolas e hospitais são atacados e são privadas de ajuda humanitária essencial. Em todo o mundo, mais de 400 milhões de crianças vivem em países afetados por conflitos violentos. De acordo com o último Relatório Anual do Secretário-Geral sobre Crianças e Conflitos Armados, cerca de 19,3 mil crianças foram vítimas de graves violações em 2020. (Exibição organizada pelo Gabinete do Representante Especial do Secretário-Geral para Crianças e Conflitos Armados)

Mais notícias

Na Guatemala, uma enfermeira acompanha uma menina de 16 anos que entrou em trabalho de parto.
© UNICEF/Patricia Willocq

Mais de 30% das gestações em países em desenvolvimento são de adolescentes
BR

Mulheres Estudo do Fundo de População das Nações Unidas, Unfpa, revela que em países da África Subsaariana, mais de 60% das gestações ocorrem em meninas com menos de 17 anos; no Brasil, essa taxa é de 57%, segundo a agência.

Crianças migrantes, que aguardam vistos humanitários, na fronteira México-Guatemala em Ciudad Hidalgo, México, em 29 de janeiro de 2019
© UNICEF/UN0277463/Bindra

Agências reprovam detenção de crianças migrantes e refugiadas
BR

Migrantes e refugiados Acnur, Unicef e OIM divulgaram documento com recomendações, soluções e alternativas para acabar com a prática em vários países da Europa; crianças detidas correm risco de cair em depressão, ansiedade, assim como serem vítimas de violência e abusos.