Disparos perto de centro que acolhe estrangeiros na Líbia preocupam Acnur
BR

3 janeiro 2020

Local abriga cerca de mil refugiados e requerentes de asilo; cerca de 90% dos ocupantes chegaram voluntariamente ao centro; país vive conflito desde 2011.

Três morteiros caíram nas primeiras horas desta sexta-feira perto de um Centro de Recolhimento e Partida na capital da Líbia, Trípoli. O local acolhe cerca de mil refugiados e candidatos a asilo.

A situação de segurança causou “profunda preocupação” à Agência da ONU para Refugiados, Acnur. Não há relatos de mortos no incidente.

Refugiados da Somália, Síria e Eritreia embarcam em um ônibus no Centro de Recolhimento e Partida do Acnur em Trípoli, Líbia, a caminho de um voo de evacuação para a Itália. © Acnur/Mohamed Alalem

Conflito 

Em nota, o Acnur pede a todos os lados do conflito na Líbia que protejam a população e a infraestrutura civil.

A situação do país, em conflito desde 2011, se agravou há oito meses com uma onda de confrontos violentos que opõem o governo reconhecido pela comunidade internacional e as forças leais ao general Khalifa Haftar.  

A agência destaca que o local com quase mil pessoas está superlotado. Cerca de 90% dos ocupantes chegaram voluntariamente em julho no ex-centro de trânsito agora sob tutela do Ministério do Interior da Líbia.

O Acnur desenvolve atividades há mais de um ano no local em parceria com ONG GDF apoiando os refugiados que aguardam sua transferência perante a violência.

Ativistas

Horas antes da operação, a Missão da ONU na Líbia, Unsmil, elogiou um grupo de ativistas do leste da Líbia, por seus apelos pelo fim de confrontos e em prol da paz duradoura no país do norte de África.

A Iniciativa Nacional pela Paz, anunciada na quarta-feira, se junta a vários grupos incluindo parlamentares e membros da sociedade civil. A missão da ONU quer mais apoio e incentivo a essas formações para facilitar o retorno das partes à procura de uma solução política para o conflito líbio.

Para a Unsmil, esse tipo de iniciativas demonstra o compromisso do povo em acabar com o derramamento de sangue, promover direitos humanos, criar um Estado de direito além de consolidar a inclusão e a união de todos os líbios.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Seis migrantes da Líbia morrem em tentativa de travessia para a Europa

Guarda costeira do país resgatou corpos; outras dezenas de pessoas foram retiradas das águas; Organização Internacional para Migrações, OIM, fala sobre piora de segurança.

Tribunal Penal Internacional alerta para aumento da violência na Líbia

Promotora Fatou Bensouda apresentou relatório sobre o país ao Conselho de Segurança; desde início de abril, mais de 100 civis foram mortos, 300 ficaram feridos e 120 mil obrigados a fugir de suas casas.