Portugal está profundamente preocupado com “violação de direitos humanos na Venezuela”

Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro, no Conselho de Direitos Humanos
Captura vídeo
Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro, no Conselho de Direitos Humanos

Portugal está profundamente preocupado com “violação de direitos humanos na Venezuela”

Direitos humanos

Governo português apela também que populações tenham acesso a ajuda humanitária; secretária de Estado apresentou em Genebra prioridades para promoção de direitos humanos; país espera que retoma de diálogo permita paz duradoura no Iémen.

Portugal está profundamente preocupado com a situação que se vive na Venezuela. Em discurso durante o segmento de alto nível do Conselho de Direitos Humanos, em Genebra, a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação do país, Teresa Ribeiro, deixou um apelo para que os venezuelanos possam ter acesso a ajuda humanitária.

“A situação na Venezuela onde se assiste à reiterada violação dos direitos humanos e à deterioração acelerada da situação humanitária preocupa-nos profundamente. Deixamos, por isso, um apelo para que seja garantido que as populações tenham acesso à ajuda humanitária de que tanto necessitam.”

Soundcloud

Solução Pacífica

Quanto à Venezuela, a chefe de direitos humanos disse tratar-se de um caso onde "violações de direitos civis e políticos" podem acentuar a desigualdade e piorar as condições econômicas.
Para a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, a situação da Venezuela “só pode ter uma solução pacífica.”
Acnur/ Siegfried Modola

O governo português em linha com a posição da União Europeia apelou no dia 26 de janeiro de 2019 à realização de eleições presidenciais livres e transparentes de acordo com as práticas democráticas internacionalmente aceites.

Portugal acredita que só assim será ultrapassado o vazio político resultante da “ilegitimidade do processo eleitoral de maio de 2018 e do consequente impasse político e da profunda crise social”. Para a responsável a situação da Venezuela “só pode ter uma solução pacífica.”

 

Prioridades

Identificando as prioridades de Portugal na área dos direitos humanos, a secretária de Estado explicou que será dada especial atenção à violação dos direitos humanos e do direito internacional humanitário no Mianmar, na Síria, Sudão do Sul, Coreia do Norte. Também a situação do Iémen será acompanhada de perto.

“O sofrimento de um país e de um povo a braços com a maior crise humanitária da atualidade que afeta milhões de pessoas não pode deixar-nos indiferentes. Portugal espera que a retoma do diálogo político entre as partes envolvidas no conflito culmine num acordo de paz duradoura.”

Teresa Ribeiro terminou a sua intervenção referindo ainda a recente escalada de violência nos territórios palestinianos, destacando que o impacto que esta violência tem nas crianças é especialmente preocupante.

Assista ao discurso na íntegra da secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro: 

Íntegra do discurso da secretária de Estado de Portugal no Conselho de Direitos Humanos da ONU