Portugal está profundamente preocupado com “violação de direitos humanos na Venezuela”

26 fevereiro 2019

Governo português apela também que populações tenham acesso a ajuda humanitária; secretária de Estado apresentou em Genebra prioridades para promoção de direitos humanos; país espera que retoma de diálogo permita paz duradoura no Iémen.

Portugal está profundamente preocupado com a situação que se vive na Venezuela. Em discurso durante o segmento de alto nível do Conselho de Direitos Humanos, em Genebra, a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação do país, Teresa Ribeiro, deixou um apelo para que os venezuelanos possam ter acesso a ajuda humanitária.

“A situação na Venezuela onde se assiste à reiterada violação dos direitos humanos e à deterioração acelerada da situação humanitária preocupa-nos profundamente. Deixamos, por isso, um apelo para que seja garantido que as populações tenham acesso à ajuda humanitária de que tanto necessitam.”

Solução Pacífica

Para a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, a situação da Venezuela “só pode ter uma solução pacífica.”
Acnur/ Siegfried Modola

O governo português em linha com a posição da União Europeia apelou no dia 26 de janeiro de 2019 à realização de eleições presidenciais livres e transparentes de acordo com as práticas democráticas internacionalmente aceites.

Portugal acredita que só assim será ultrapassado o vazio político resultante da “ilegitimidade do processo eleitoral de maio de 2018 e do consequente impasse político e da profunda crise social”. Para a responsável a situação da Venezuela “só pode ter uma solução pacífica.”

 

Prioridades

Identificando as prioridades de Portugal na área dos direitos humanos, a secretária de Estado explicou que será dada especial atenção à violação dos direitos humanos e do direito internacional humanitário no Mianmar, na Síria, Sudão do Sul, Coreia do Norte. Também a situação do Iémen será acompanhada de perto.

“O sofrimento de um país e de um povo a braços com a maior crise humanitária da atualidade que afeta milhões de pessoas não pode deixar-nos indiferentes. Portugal espera que a retoma do diálogo político entre as partes envolvidas no conflito culmine num acordo de paz duradoura.”

Teresa Ribeiro terminou a sua intervenção referindo ainda a recente escalada de violência nos territórios palestinianos, destacando que o impacto que esta violência tem nas crianças é especialmente preocupante.

Assista ao discurso na íntegra da secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro: 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Angola reafirma compromisso com multilateralismo no Conselho de Direitos Humanos

Ministro das Relações Exteriores do país discursou na 40ª sessão do órgão das Nações Unidas; encontro acontece em Genebra até 22 de março; neste momento, Angola e Brasil são os únicos países lusófonos com assento no Conselho.

ONU: Cerca de 170 Estados aboliram pena capital ou não a aplicam

Michelle Bachelet apela à abolição generalizada da pena de morte; Conselho dos Direitos Humanos reuniu em Genebra para debater tema; pobres e economicamente vulneráveis mais expostos a acabar no “corredor da morte.”