Unicef lança iniciativa Segurança Hídrica para Todos mirando crianças  
BR

19 março 2021

Fundo das Nações Unidas para a Infância diz que que 20% das crianças do mundo não têm acesso à água, um total de 450 milhões de menores; agência identificou 37 países em situação crítica; Angola e Moçambique são únicos lusófonos na lista. 

Em todo o mundo, mais de 1,4 bilhão de pessoas não têm acesso à água. Deste total, 450 milhões são crianças. Às vésperas de comemorar o Dia Mundial da Água, neste 22 de março, uma agência da ONU decidiu lançar um programa para socorrer essas crianças. 

A iniciativa Segurança Hídrica para Todos do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, vai atuar em 37 países considerados críticos. Apenas dois são de língua portuguesa: Angola e Moçambique. 

Crescimento 

O Unicef mapeou zonas onde a escassez de água se sobrepõe a serviços precários do recurso. E as comunidades que vivem nessas regiões, muitas vezes, têm que buscar água até 30 minutos de distância. 

UNDP Uzbekistan/Sherzod Alimov
Em mais de 80 países, os menores estão vivendo com vulnerabilidade hídrica alta ou extremamente alta

A diretora-executiva do Unicef, Henrietta Fore, disse que a crise hídrica já existe há muito tempo e com a mudança climática, a situação será agravada.  

Ela afirma que as crianças são as maiores vítimas quando os poços secam porque são elas que têm que sair para carregar água. 

O Unicef lembra que em casos de secas, as crianças sofrem com a má nutrição e a falta de crescimento. E quando chegam as enchentes, elas são as primeiras a se contaminar com doenças. 

Contaminação 

E sem água, elas não podem lavar as mãos para se proteger de infecções. 

Em mais de 80 países, os menores estão vivendo com vulnerabilidade hídrica alta ou extremamente alta. 

No leste e no sul da África, mais de 58% das crianças não têm água suficiente para viver. A região menos afetada é o Oriente Médio, com 23% de crianças nesta posição, seguido pelo Sul da Ásia com 25%.  

Pnud/Karin Schermbrucker for Slingshot
No leste e no sul da África, mais de 58% das crianças não têm água suficiente para viver

Já no oeste e no centro da África, quase um terço das crianças sente a falta do recurso. 

Saneamento básico 

Entre os 37 países afetados estão Afeganistão, Etiópia, Haiti, México, Quênia, Paquistão, Marrocos, Tanzânia, Somália e Iêmen.  

Com o programa Segurança Hídrica para Todos, o Unicef espera assegurar que cada criança tenha acesso ao fornecimento de água sustentável e resiliente ao clima. 

O Unicef quer mobilizar parceiros nos setores público e privado para ampliar a iniciativa como já acontece n Nigéria, onde 1,6 milhão de pessoas são atendidas com água segura e 2,5 milhões recebem saneamento básico. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Cerca de 1,8 bilhão de pessoas dependem de instalações de saúde onde falta água

Ausência do serviço coloca pessoal de saúde e pacientes sob alto risco de contraírem a Covid-19 e outras infecções; alerta é da Organização Mundial da Saúde e do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef.