Agências da ONU destacam ação de jovens para recuperar Beirute após explosão 
BR

25 agosto 2020

ONU Mulheres ressalta papel do grupo aproximando pessoas e despertando propósito e responsabilidade cívica; Unicef quer investir para aumentar capacidades do grupo para apoiar reconstrução no contexto da pandemia

Diferentes agências das Nações Unidas continuam dando resposta de emergência e recuperação no Líbano, três semanas após a explosão no Porto de Beirute. 

Nessas ações participam jovens que aproximam as pessoas e despertam um senso de propósito e responsabilidade cívica entre o grupo, segundo a ONU Mulheres. 

Dignidade 

Equipe de resgate procura sobreviventes no Porto de Beirute, by Ocha

A agência atua com diferentes entidades oferecendo apoio psicossocial, na avaliação de segurança e nos serviços móveis de atendimento em áreas afetadas. Essas atividades incluem reduzir riscos de violência de gênero entre os afetados e distribuir milhares de kits de dignidade para higiene feminina.  

Entre as agências parceiras, está o Fundo da ONU para a População, Unfpa, que também intervém com apoio essencial a grávidas e mulheres em idade reprodutiva, além de permitir que estas tenham acesso a serviços de saúde mental. Essas ações também são dinamizadas por ativistas jovens. 

O incidente de 4 de agosto matou pelo menos 180 pessoas, feriu mais de 6 mil e desalojou 300 mil. A explosão se deu em um momento em que o sistema de saúde libanês estava sob pressão devido ao aumento dos casos da Covid-19.  

Pelo menos três grandes hospitais foram encerrados e mais de metade dos centros de saúde foram declarados não funcionais com a cidade sob bloqueio obrigatório devido ao aumento de casos da pandemia.  

Proteção 

A explosão em Beirute causou muitos danos em bairros residenciais, by Ocha

Foi nesse cenário que o Fundo da ONU para a Infância, Unicef enviou um carregamento de mais de 67 toneladas de suprimentos humanitários. A carga tinha equipamentos de proteção individual, suprimentos médicos, de higiene e nutrição. 

Para atender crianças e famílias, a agência das Nações Unidas planeia realizar novos carregamentos nos próximos dias. A atual estimativa de meios para melhorar a resposta é de US$ 46,7 milhões para os próximos três meses.  

O foco da resposta será reabilitar serviços básicos e habilitar adolescentes e jovens para fazerem parte da reconstrução do país no contexto da Covid-19. Para isso, o Unicef requer auxílio internacional. 

Já o Programa Mundial de Alimentação, PMA, anunciou que continua construindo unidades móveis no Porto de Beirute para armazenar farinha de trigo e artigos de agências humanitárias ou do setor privado. 

A agência já distribuiu 150 mil cabazes alimentares às famílias afetadas pela crise econômica e pelas medidas de bloqueio da Covid-19 na capital libanesa. 

Acnur/Haidar Darwish
Apoio do Acbur e parceiros aos afetados pela tragédia em Beirute.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud