Rohingyas perdem mais de 270 abrigos após fortes chuvas de monções em Bangladesh

5 julho 2019

Mais de 900 mil refugiados da minoria que fugiu do Mianmar vivem na área bengalesa; agências da ONU trabalham com previsões de mais chuvas pesadas na próxima semana.

A Agência da ONU para Refugiados, Acnur, anunciou  que três dias de chuvas contínuas de monções destruíram 273 abrigos e feriram 11 pessoas em assentamentos de refugiados da minoria rohingya situados em Cox's Bazar, em Bangladesh.

A área teve chuvas de até 350 milímetros que provocaram 26 deslizamentos de terra desde a segunda-feira. A previsão é que ocorram mais chuvas pesadas na próxima semana como parte da temporada de monções, que dura quatro meses.

Refugiados rohingya em Cox's Bazar
Refugiados rohingya em Cox's Bazar. Foto: Acnur/Santiago Escobar-Jaramillo

Famílias

Mais de 900 mil refugiados rohingya vivem na área onde várias pessoas treinadas pelo Acnur  e parceiros operaram durante a noite de quarta-feira, sob chuva forte, para ajudar famílias em necessidade urgente.

Pelo menos 2.137 residentes foram deslocados devido à destruição de seus abrigos ou por precaução. Equipes de emergência foram mobilizadas para identificar as necessidades dos mais vulneráveis e priorizá-las para assistência.

O Acnur atua com agências como o Programa Mundial de Alimentação, PMA, e Organização Internacional para Migrantes, OIM, na preparação de atividades  priorizando a estação das monções.

Essas atividades incluem a construção de estruturas para reter a água nas encostas, a instalação de valas de drenagem, a construção de estradas e pontes, reservatórios e recursos para estabilizar o abastecimento de água.

Refugiados

Em nota emitida em Genebra, o PMA anunciou que as chuvas dos últimos dias afetaram estoques de alimentos para milhares de refugiados.

Entretanto, pelo menos 4.889 pessoas receberam biscoitos altamente energéticos e refeições quentes. Neste sábado, a agência começa a distribuir arroz, lentilhas e óleo para as famílias.

A agência disse ter reservado 65 toneladas de biscoitos altamente energéticos para as áreas de alto risco que estão próximas dos acampamentos. Com a capacidade atual podem ser alimentadas mais de 160 mil pessoas em caso de emergência.

Acnur estima que mais de 900 mil refugiados rohingya vivem em 36 locais diferentes na área de Cox's Bazar e a água escasseia na maioria dos locais.
Acnur/Chris Melzer
Acnur estima que mais de 900 mil refugiados rohingya vivem em 36 locais diferentes na área de Cox's Bazar e a água escasseia na maioria dos locais.

Desastres

Pelo menos 400 trabalhadores foram mobilizados pelo PMA para ajudar as equipes de engenharia e redução de riscos de desastres a estabilizar áreas afetadas pelos deslizamentos.

A agência está envolvida em ações de engenharia que, ao longo das monções, vão ajudar a fazer reparos e manutenção diversa. Parceiros de apoio na área de redução de risco de desastres poderão ser envolvidos nessas atividades.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud