Guiné-Bissau: Comissão Eleitoral destaca ambiente “calmo e muito sereno” em dia das eleições legislativas

10 março 2019

Mais de 90% das mesas de assembleia de voto abriram na hora prevista; órgão pede civismo, tolerância, diálogo construtivo, serenidade e sentido de responsabilidade aos envolvidos.*
 

Ambiente satisfatório a nível nacional e na diáspora marca as eleições legislativas na Guiné-Bissau, segundo a Comissão Nacional Eleitoral, CNE.
A porta-voz da CNE, Felisberta Vaz, disse a jornalistas, em Bissau, que mais de 90% das mesas de assembleia de voto abriram na hora prevista. As declarações foram feitas momentos antes do fecho do dia de votação.

"Exortar à comunidade nacional e internacional em particular, às formações políticas concorrentes e aos órgãos de comunicação social nacional e estrangeiros a se absterem de divulgar resultados, pois essa competência está reservada e atribuída exclusivamente, e nos termos da lei, à Comissão Nacional de Eleições."

Materiais Eleitorais

De acordo com a representante, o ambiente eleitoral “continuava calmo, muito sereno” tendo havido “alguma insuficiência de materiais eleitorais pouco relevantes”. Segundo ela, essas questões foram em tempo próprio solucionadas. 

De acordo com a porta-voz, nos círculos eleitorais de África e Europa o processo decorreu “em clima satisfatório”. 

O apelo feito a todos os envolvidos no processo é que “civismo, tolerância, diálogo, construtivo, serenidade e sentido de responsabilidade” sejam aplicados nos próximos dias.

Serenidade

A CNE elogiou a atuação das forças de ordem pública e segurança, bem como de jornalistas, de membros da sociedade civil e dos guineenses no acompanhamento do processo.

O órgão pediu que sejam redobrados os esforços para o fecho das urnas com calma e serenidade total.

O vice-representante do secretário-geral para a Guiné-Bissau, David McLachlan-Karr, felicitou as autoridades e aos guineenses por estas eleições.

Espera-se que os resultados preliminares sejam anunciados nesta segunda-feira.

*Reportagem de Alexandre Soares, enviado especial da ONU News a Bissau.

Alexandre Soares
Uma eleitora deposita seu voto em eleições para a Assembleia Nacional.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Guiné-Bissau escolhe novo Parlamento

Mais de 761 mil eleitores podem votar este 10 de março para escolher 102 deputados da Assembleia Nacional para os próximos quatro anos na Guiné-Bissau.  Das 21 formações políticas concorrentes, o partido que conseguir a maioria é que deve formar o governo para os próximos quatro anos. A ONU e outras entidades internacionais acompanham o processo que deve ter resultados preliminares anunciados na segunda-feira.

ESPECIAL: Guiné-Bissau vai a votos

Eleitores guineenses escolhem este domingo membros da Assembleia Nacional para os próximos quatro anos; partido que conseguir maioria deve formar governo; funcionários da ONU e observadores internacionais acompanham processo.*