Investimento direto estrangeiro cai pelo terceiro ano consecutivo
BR

21 janeiro 2019

Novo relatório revela que valor total é comparado ao da década de 1990; queda de 19% foi de cerca de US$ 1,2 trilhão em 2018; Unctad prevê uma recuperação das nações desenvolvidas em 2019.

O investimento direto estrangeiro em todo o mundo caiu 19% para cerca de US$ 1,2 trilhão em 2018.

Um estudo da Conferência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento, Unctad, revela que essa é a terceira queda consecutiva anual e chegou ao nível mais baixo desde a crise financeira global.

Monitoramento

O Monitoramento das Tendências Globais de Investimento destaca que os países desenvolvidos tiveram a maior queda no fluxo de entradas de investimento direto. As economias em desenvolvimento continuaram resilientes.

O Brasil está no oitavo lugar entre os 10 países com a maior entrada de investimento direto estrangeiro em 2018.  O país teve uma queda de 12% nesse fluxo, em comparação a 2017.

Em geral, o declínio foi maior nos países desenvolvidos, onde os fluxos das entradas globais de investimento direto estrangeiro caíram 40% para cerca de US$ 451 bilhões.

Recuperação substancial para a África e para a América Latina e o Caribe é improvável no curto prazo 
Divulgação / Prefeitura de Santos
Recuperação substancial para a África e para a América Latina e o Caribe é improvável no curto prazo 

EUA e Europa

Os Estados Unidos estão na frente do Top 10 dos destinos deste tipo de investimento. Mas o país teve uma queda de 18% para US$ 226 bilhões entre 2017 e 2018.

As principais razões são a repatriação de ganhos acumulados por empresas multinacionais americanas atuando fora do seu território após as reformas tributárias de seu governo.

Por essa razão, a Europa teve uma queda de cerca de 73% no investimento direto estrangeiro para US$ 100 bilhões, a qual foi a maior em termos regionais. Esse valor foi verificado somente na década de 1990.

O estudo prevê uma recuperação das nações desenvolvidas em 2019, dos níveis baixos que foram observados em 2018.

Sede do FMI em Washington. Estados Unidos estão na frente do Top 10 dos destinos deste tipo de investimento.
IMF/Henrik Gschwindt de Gyor
Sede do FMI em Washington. Estados Unidos estão na frente do Top 10 dos destinos deste tipo de investimento.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud