Cruz Vermelha anuncia mais apoio para afetados pelo tsunami na Indonésia
BR

26 dezembro 2018

Balanço de vítimas indica pelo menos 429 mortes; cerca de 1,5 mil pessoas ficaram feridas e 16 mil vivem como deslocadas; equipes de resgate descrevem cenário com ossos quebrados, casas destruídas e pessoas muito abaladas.

A Cruz Vermelha da Indonésia continua a enviar ajuda de emergência para os vilarejos afetados pelo tsunami, que aconteceu no sábado ao longo do estreito de Sunda, no oeste.

Os dados mais recentes sobre o desastre indicam que 429 pessoas morreram. Cerca de 1,5 mil pessoas foram feridas e 16 mil deslocadas.

Médicos

A Cruz Vermelha anunciou que enviou 24 ambulâncias e equipes médicas para transportar feridos para os hospitais. Cinco unidades médicas móveis e uma equipe de profissionais especializados em ortopedia ainda estão a caminho dessas áreas.

Nesta quarta-feira, 26 de dezembro, o país marcou 14 anos do terremoto e do tsunami no Oceano Índico. Foi na área de Aceh, no extremo norte da ilha de Sumatra, onde ocorreu a maioria das 226 mil mortes do desastre considerado um dos mais mortais e destrutivos ao afetar um total de 13 países.

Ainda na Indonésia, 400 funcionários e voluntários da Cruz Vermelha oferecem serviços médicos e suprimentos para os sobreviventes do tsunami de sábado passado. Outros limpam escombros e apoiam os esforços de busca e resgate.

Foto: UNICEF/UN0240792/Wilander
Nesta quarta-feira, 26 de dezembro, o país marcou 14 anos do terremoto e do tsunami no Oceano Índico.

Danos

A maior atividade humanitária ocorre nas províncias de Lampung e Banten, nas ilhas de Sumatra e Java. Nessas áreas costeiras densamente povoadas ocorreram os piores danos devido às fortes ondas.

O chefe de gerenciamento de desastres da Cruz Vermelha da Indonésia, Arifin Hadi, declarou que a maioria dos sobreviventes tem procurado refugio em abrigos temporários longe da costa. Ele apontou, no entatanto,  que começaram a surgir mais pessoas em busca de entes queridos e para avaliar os danos às suas propriedades.

As equipes em operação “estão vendo muitos ossos quebrados, casas destruídas e pessoas que estão muito abaladas.” Ele declarou ainda que os indonésios “resistiram a uma série de desastres este ano e, com eles, ocorreu muita perda e miséria.”

Ajuda

Equipes médicas móveis começam a chegar a áreas remotas e de difícil alcance para tratar pessoas que não tiveram ajuda desde sábado.

Segundo a Cruz Vermelha, 14 caminhões-pipa garantem o acesso à água potável limpa e segura. Dois helicópteros apoiam os esforços de busca e resgate e entregam itens de emergência como cobertores, lonas, colchões e suprimentos de higiene.

Na terça-feira, a Cruz Vermelha Internacional colocou US$  333.5 mil ao dispor do Fundo de Emergência de Emergência em Desastres.

O valor deve ajudar a entregar artigos de socorro e permitir que seja aumentada a ajuda em áreas como atendimento médico, apoio psicossocial, serviços de saneamento e distribuição de água limpa para 7 mil pessoas afetadas.

Inscreva-se aqui para receber notícias da ONU News por email

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Aumenta número de mortes provocadas pelo tsunami de sábado na Indonésia

Fenômeno deixou mais de mil feridos e deslocou 11,7 mil pessoas; autoridades continuam as buscas com envolvimento de forças de segurança e voluntários; mais de 57 pessoas continuam desaparecidas.

Guterres: ONU pronta para apoiar áreas atingidas por tsunami na Indonésia

Secretário-geral expressou “profunda tristeza” com perda de vidas, feridos e estragos causados pelo tsunami que ocorreu na costa do país no final do sábado, horário local; chefe das Nações Unidas estendeu suas condolências às famílias das vítimas, ao governo e ao povo da Indonésia.