Na Indonésia, Guterres elogia “força e resiliência” de vítimas de terramoto e tsunami
BR

12 outubro 2018

Secretário-geral caminhou por lugares destruídos e recebeu informação sobre coordenação de ajuda de emergência; governo indonésio elogiado pelas operações de socorro.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, visitou esta sexta-feira a cidade indonésia de Palu para acompanhar em primeira mão a destruição causada pelo terremoto e tsunami que devastaram a área da ilha de Sulawesi há duas semanas.

Em sua conta no Twitter, Guterres dedicou uma mensagem às pessoas que viu e com quem conversou: “sua força e resiliência são notáveis”.

Guterres expressou profunda tristeza com “o sofrimento de tantas pessoas em Palu, diante de tanta destruição” , by Ocha/Anthony Burke

Esforços

O chefe da ONU destacou ainda que a organização está presente apoiando os afetados nos esforços de busca e socorro liderados pelo governo.

Guterres também expressou profunda tristeza com “o sofrimento de tantas pessoas em Palu, diante de tanta destruição” causada pelos desastres. O representante elogiou o governo pelos esforços de socorro.

António Guterres realiza a visita acompanhado pelo subsecretário-geral para os Assuntos Humanitários, Mark Lowcock, e pela e coordenadora residente da ONU Indonésia, Anita Nirody.

Representantes

Em Palu, o chefe da ONU reuniu-se com o vice-presidente indonésio, Muhammad Jusuf Kalla, o governador de Sulawesi Central, Longki Djanggola, e o chefe da Autoridade Nacional de Gestão de Desastres, Willem Rampangilei. No encontro ocorrido no Aeroporto Mutiara SIS Al-Jufrie, também estiveram representantes das forças de segurança

Neste vídeo, você confere imagens da visita de Antonio Guterres à Indonésia. 

Guterres caminhou pelos lugares destruídos e foi informado sobre a coordenação de emergência regional e internacional na área, onde mais de 18 mil pessoas fugiram das suas casas, do total de 88 mil deslocados pelos desastres no país.

O terremoto e o tsunami provocaram cerca de 2 mil mortos, quase 11 mil feridos graves e 680 desaparecidos. As Nações Unidas estimam que 67 mil casas foram danificadas, além de danos causados a edifícios, lojas, mesquitas e hotéis.

Guterres esteve em áreas da costa e num hospital parcialmente destruído pelo desastre no bairro de Balaroa, no momento em que algumas pessoas eram tratadas.

 

 

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud