Ao menos 6 milhões já fugiram de suas casas por causa da guerra síria BR

Ao menos 6 milhões já fugiram de suas casas por causa da guerra síria

Comissão Internacional de Inquérito sobre a Síria diz que ambos os lados do conflito cometeram graves violações dos direitos humanos; grupo deve entregar relatório ao Conselho de Direitos Humanos na próxima segunda-feira.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Comissão de Inquérito sobre a Síria afirmou que por causa da guerra civil no país ao menos 6 milhões de pessoas tiveram que deixar suas casas.

O grupo, que é presidido pelo professor brasileiro, Paulo Sérgio Pinheiro, voltou a dizer que a falta de resolução para o conflito tem custado a vida da população civil, a cada dia.

Crianças

Falando em inglês, Paulo Sérgio Pinheiro declarou, nesta quarta-feira em Genebra, que dezenas de milhares de pessoas morreram. Somente nos países vizinhos, 2 milhões de sírios buscaram refúgio, mais da metade são crianças.

Pinheiro lembrou que comunidades inteiras passaram a viver em tendas ou contêineres perto das fronteiras da Síria. Para ele, a sociedade foi destruída.

O relatório da Comissão de Inquérito baseou-se em entrevistas com 258 sírios entre 15 de maio e 15 de junho.

Crimes Inimagináveis

Entre as violações de direitos humanos estão assassinatos, torturas, saques, uso de crianças soldado e estupros.

O levantamento também relata combates entre as forças do governo, milícias a favor do presidente Bashar al-Assad, rebeldes, grupos de oposição e grupos armados curdos.

Para a Comissão, o fracasso na produção de uma solução política está aprofundando a “intransigência e levando a crimes inimagináveis.”