Começam as operações da Missão das Nações Unidas no Mali BR

Começam as operações da Missão das Nações Unidas no Mali

Cerimônia de inauguração ocorreu esta manhã em Bamako, capital do país africano; Ban Ki-moon preocupado com a segurança na região.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A Missão das Nações Unidas para Estabilização no Mali, Minusma, começou a operar no país africano esta segunda-feira. Uma cerimônia na capital Bamako marcou o lançamento oficial dos soldados de paz da ONU no Mali.

As forças da missão internacional africana de apoio ao Mali, Misma, transferiram o poder para a Minusma nesta manhã, hora local.

O chefe da Minusma, Bert Koenders, lembrou que o estabelecimento da missão foi resultado de uma decisão conjunta das Nações Unidas e do Conselho de Segurança.

Estabilidade

Koenders reiterou o compromisso da comunidade internacional em apoiar o Mali e a população na busca por estabilidade, paz e prosperidade. Ele afirmou que a Minusma irá trabalhar em conjunto com a União Africana e as tropas francesas, por justiça, boa governança e desenvolvimento do país.

A situação no Mali também foi ressaltada pelo Secretário-Geral durante encontro com jornalistas em Genebra. Ban Ki-moon expressou preocupação com a segurança e as condições humanitárias no país.

Eleições

Ban disse ser vital que as eleições presidenciais, marcadas para o dia 28, sejam credíveis e pacíficas e que o resultado seja aceito por todos os civis. O chefe da ONU disse que a nova missão fará todo o possível para fornecer segurança e apoio logístico para o pleito.

Sobre a situação humanitária, Ban lembrou que quase 475 mil pessoas estão deslocadas no Mali e mais de 1,4 milhão precisam de assistência imediata.

O Secretário-Geral disse que estão havendo violações dos direitos humanos no norte do país, por todos os lados em conflito, incluindo o uso de crianças por grupos armados, estupros e desaparecimentos forçados. Ban disse ser imperativo que as violações sejam investigadas.