Guterres aponta “momento de mudar de rumo”, antes da reunião de líderes globais
BR

19 setembro 2021

Pronunciamento do secretário-geral das Nações Unidas, em português, foi feito às vésperas do debate da Assembleia Geral; chefe da organização ressalta necessidade de união para enfrentar desafios atuais; entrevista exclusiva à ONU News ocorreu antes da abertura dos debates de alto nível da 76ª Assembleia Geral. 

O secretário-geral, António Guterres, falou à ONU News às vésperas da sessão de abertura da 76ª Assembleia Geral.  

Em mensagem para os líderes globais, o chefe da ONU apontou para a necessidade do fortalecimento das relações multilaterais. Guterres lembrou dos desafios crescentes enfrentados em nível global nos últimos anos. 

Nova direção

O secretário-geral afirma que o mundo deve embarcar para uma nova direção, considerando situações como combate à pandemia, ação climática e instabilidade política. 

Secretário-geral da ONU, António Guterres, em entrevista sobre Nossa Agenda Comum
UN Photo/Eskinder Debebe
Secretário-geral da ONU, António Guterres, em entrevista sobre Nossa Agenda Comum

Para Guterres, o multilateralismo se torna uma importante ferramenta, já que os países não possuem capacidade de resolver desafios globais de forma independente. 

Esse é o principal ponto da Nossa Agenda Comum, relatório publicado este mês pelo secretário-geral. 

A cidade escocesa de Glasgow se prepara para acolher milhares de delegados na COP26.
Unsplash/Adam Marikar
A cidade escocesa de Glasgow se prepara para acolher milhares de delegados na COP26.

Urgência 

Destacando que o mundo está em um momento delicado e sem retorno, ele apela aos líderes, especialmente das principais potências, que tomem frente em redirecionar o planeta. 

O secretário-geral lembrou que ainda não há consenso em temas importantes, como as questões que serão debatidas na Cúpula do Clima, COP-26, agendada para outubro em Glasgow, na Escócia.

Guterres também ressalta a necessidade urgente de se garantir acesso à vacina em todo o mundo e diminuir a desigualdade de imunizados. 

O chefe da ONU também citou o aumento de conflitos que o planeta vem testemunhando e destaca haver uma "sensação de impunidade". 

Os debates de alto nível devem juntar 104 chefes de Estado e de governo e 23 ministros em nome de seus países. Líderes de várias nações deverão discursar via vídeo, no evento que encerra em 27 de setembro. 

Mensagem do secretário-geral na íntegra 

 

Creio que este é um momento de tocar o alarme. Creio que este é o momento de fazer com que os líderes compreendam que estamos à beira do precipício e estamos a movimentar-nos na direção errada.  

Vejamos a injustiça e a desigualdade na vacinação com os problemas que isso causa para combater efetivamente o Covid-19.  

Vejamos que ainda não há um acordo em questões essenciais para garantir o êxito da COP-26 e corremos o risco de uma catástrofe do ponto de vista climático.  

Vejamos os conflitos que se têm se multiplicado nos últimos tempos. Guerras e golpes de Estado numa sensação de impunidade. 

É preciso que os líderes, especialmente das potências mais importantes, acordem e compreendam que este é o momento de mudar de rumo e unir esforços para enfrentar os terríveis desafios que o planeta e nós – as mulheres e os homens – estamos a enfrentar. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud