Passar para o conteúdo principal
Presidente da 75ª sessão da Assembleia Geral, Volkan Bozkir (à direita), entrega o martelo ao presidente da 76ª sessão, Abdulla Shahid

ONU abre 76ª Assembleia Geral apostando em construir resiliência com esperança BR

ONU/Evan Schneider
Presidente da 75ª sessão da Assembleia Geral, Volkan Bozkir (à direita), entrega o martelo ao presidente da 76ª sessão, Abdulla Shahid

ONU abre 76ª Assembleia Geral apostando em construir resiliência com esperança

Paz e segurança

Pós-Covid-19 lidera prioridades do órgão no novo período; evento será seguido de semana de discursos de líderes globais no maior órgão deliberativo da organização; secretário-geral pede fim da guerra contra o planeta e entre países.

As Nações Unidas abriram esta terça-feira a 76ª sessão da Assembleia Geral. 

O início da cerimônia foi oficializado por Abdulla Shahid, das Maldivas, que assumiu a presidência do órgão em substituição do turco Volkan Bozkir. Ele esteve à frente da Assembleia Geral no período anterior.

Paz, planeta e pessoas 

O tema da nova sessão é “Construindo resiliência por meio da esperança - para se recuperar de Covid-19, reconstruir a sustentabilidade, responder às necessidades do planeta, respeitar os direitos das pessoas e revitalizar as Nações Unidas.

Encontro entre o secretário-geral e o presidente da 76ª Assembleia Geral
ONU/Eskinder Debebe
Encontro entre o secretário-geral e o presidente da 76ª Assembleia Geral

 

Discursando na abertura, o secretário-geral da ONU disse que este é o momento para que os países se concentrem no combate ao inimigo comum da humanidade: a pandemia. 

Guterres disse que é preciso acelerar a resposta à Covid-19 com vacinas, tratamento e equipamentos para todos. Ele ressaltou que a pandemia colocou os objetivos globais mais além do alcance, e que por isso deve ser acelerado o combate ao novo coronavírus. 

A proposta é que se invista em todos os sistemas que apoiem o desenvolvimento humano. Entre eles estão cuidados de saúde, nutrição, água, educação, proteção e igualdade total para meninas e mulheres.

Esperança 

No discurso, o secretário-geral apelou ainda aos países a se comprometer e a cumprir metas ousadas na Cúpula do Clima, COP-26, de Glasgow. Ele pediu o fim da guerra contra o planeta e entre países.

Evento de abertura precede a semana do Debate Geral da 76ª Assembleia Geral com intervenções de mais de 100 chefes de Estado e de governo
ONU/Loey Felipe
Evento de abertura precede a semana do Debate Geral da 76ª Assembleia Geral com intervenções de mais de 100 chefes de Estado e de governo

 

O presidente da 76ª sessão da Assembleia Geral, Abdulla Shahid, disse haver esperança na humanidade porque ela existe, e é dela que o mundo precisa agora.

O presidente da Assembleia Geral destacou que a esperança nunca passa, nunca é um chavão. Para ele, essas são palavras de cínicos. Ele considera a esperança um fator que motiva a não desistir, mesmo quando as probabilidades parecem indicar o contrário.

Shahid destacou haver mais de 7 bilhões de pessoas que habitam o planeta que têm a humanidade e esperança em comum. Para a ONU, a narrativa para eles deve ser de que é preciso encontrar a coragem e motivação para seguir adiante.

O evento de abertura precede a semana do Debate Geral da 76ª Assembleia Geral com intervenções de mais de 100 chefes de Estado e de governo. Em várias reuniões hibridas, os discursos serão presenciais e pré-gravados.