Enchentes e deslizamentos ameaçam Haiti dias após terremoto que matou 1,3 mil
BR

16 agosto 2021

Tempestade tropical Grace deve atravessar áreas afetadas pelo tremor nesta segunda-feira, segundo meteorologistas; sismo de 7.2 na escala Richter destruiu ou danificou severamente mais de 13,6 mil casas, segundo equipes de resgate.

O Fundo de Respostas de Emergência da ONU desembolsou US$ 8 milhões para socorrer os sobreviventes do terremoto no Haiti. Um helicóptero do Programa Mundial de Alimentos, PMA, está distribuindo auxílio aos haitianos.

O Unicef também informou que está entregando insumos para os hospitais de Les Cayes e Jeremie, que estão tratando grande parte dos feridos
Minujusth/Logan Abassi
O Unicef também informou que está entregando insumos para os hospitais de Les Cayes e Jeremie, que estão tratando grande parte dos feridos

Hospitais

O epicentro do tremor de 7.2 na escala Richter atingiu o oeste do país e matou pelo menos 1,3 mil pessoas. A ONU informou que está preocupada com a piora da situação humanitária por causa da tempestade tropical Grace, que se aproxima do país caribenho nesta segunda-feira, atravessando a área afetada, e causando chuvas e deslizamentos de terra.

O Unicef também informou que está entregando insumos para os hospitais de Les Cayes e Jeremie, que estão tratando grande parte dos feridos.

O porta-voz do secretário-geral, Stephane Dujarric, contou que um funcionário da organização morreu no terremoto. A Organização Internacional para Migrações, OIM, também está tentando encontrar locais seguros para abrigar milhares de pessoas que ficaram desalojadas pelo terremoto.

Antes do terremoto, equipe do Unicef visita família em Dame-Marie, no Haiti
Foto: UNICEF/Haiti
Antes do terremoto, equipe do Unicef visita família em Dame-Marie, no Haiti

Casas

Mais de 13,6 mil casas foram destruídas ou severamente danificadas. Com o terremoto, mais de 700 mil edifícios foram derrubados incluindo escolas e hospitais.

Três dias após o terremoto, as equipes humanitárias ainda não conseguiram chegar a muitas áreas, principalmente no departamento de Nippes. Com a destruição de estradas e pontes, é impossível alcançar os que precisam de socorro.

A chefe do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, Henrietta Fore, disse que muitos precisam de água potável e serviços de saúde. Muitas crianças foram separadas das famílias no meio do caos e precisam de proteção.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud