Bandeiras das Nações Unidas a meia haste em tributo ao presidente do Haiti 
BR

14 julho 2021

Assembleia Geral reúne-se em memória a Jovenel Moise; sessão acontece uma semana após o assassinato; ainda em fase de investigações, autoridades do país  criam comitê para planejar um funeral de Estado. 

A bandeira das Nações Unidas foi hasteada a meio mastro, na sede, em Nova Iorque e nos escritórios em todo o mundo, em homenagem ao presidente do Haiti, Jovenel Moise. 

Esta quarta-feira, a Assembleia Geral realiza uma sessão plenária em memória ao chefe de Estado haitiano, assassinado há uma semana. A reunião será marcada por intervenções de países-membros do órgão e de diferentes grupos regionais.   

Balas  Edit

De acordo com agências de notícias, as informações preliminares revelam que corpo do presidente haitiano foi encontrado crivado de balas, depois da invasão de sua casa por um comando armado na madrugada de 7 de julho. A esposa Martine Moise foi gravemente ferida e está sendo tratada em um hospital americano. 

Conselho de Segurança condenou o assassinato do presidente do Haiti, Jovenel Moise
ONU/Cia Pak
Conselho de Segurança condenou o assassinato do presidente do Haiti, Jovenel Moise

 

O Governo do Haiti anunciou a criação de um comitê para planejar um funeral de Estado para o presidente “com o respeito, a solenidade e a dignidade inerentes à sua posição como chefe de Estado”. 

Dois dias após o assassinato, o Conselho de Segurança da ONU reuniu-se para receber detalhes dos eventos.  

Em declarações após o encontro, a representante especial das Nações Unidas para o Haiti, Helen La Lime, disse que as autoridades locais solicitaram apoio na área de segurança, mas ainda era preciso especificar o tipo de assistência que se requer. 

Primeiro-ministro 

A também chefe do Escritório Integrado da ONU no Haiti, Binuh,  disse que o período crucial para as investigações era de duas semanas. Ela destacou a necessidade de uma atuação eficaz para garantir que o processo avance. 

A Constituição do país caribenho prevê que em caso de morte de um presidente em exercício, este seja substituído pelo primeiro-ministro. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud