Em Dia Internacional da Luz, ONU promove mais confiança no processo científico 
BR

16 maio 2021

Data comemora a primeira vez em que o laser foi usado de forma exitosa, em 1960; Unesco anunciou 17 campeões da ciência em lista que inclui o brasileiro  Vanderlei S. Bagnato.  

O Dia Internacional da Luz, marcado neste domingo, tem como lema “Confie na Ciência”, incentivando o público a assinar uma declaração sobre a importância da confiança no processo científico.  

A data de 16 de maio foi escolhida para celebrar o aniversário do primeiro uso bem-sucedido de um laser, em 1960, pelo físico Theodore Maiman.  A ONU acredita que é possível fortalecer a cooperação científica e promover a paz e o desenvolvimento sustentável. 

Campeões 

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, publicou uma lista de 17 “campeões” que estão contribuindo para a ciência da luz. A lista inclui o brasileiro Vanderlei S. Bagnato, um cientista que utiliza oxigênio e laser no combate ao câncer. 

A lista inclui o brasileiro Vanderlei S. Bagnato, um cientista que utiliza oxigênio e laser no combate ao câncer 
Foto: Aiea
A lista inclui o brasileiro Vanderlei S. Bagnato, um cientista que utiliza oxigênio e laser no combate ao câncer 

Estes campeões trabalham em áreas como energia e água limpa, comunicações, saúde e astronomia e estão dando passos significativos para melhorar o mundo. 

O oxigênio é vital para sobreviver, mas oxigênio em excesso é tóxico para as células. Bagnato investiga uma técnica, conhecida como terapia fotodinâmica, que usa oxigênio para combater o câncer de pele, graças a um medicamento chamado “fotossensibilizador”. 

Estes fotossensibilizadores são inofensivos, mas quando expostos a um laser calibrado com precisão, liberam oxigênio tóxico diretamente para as células cancerosas.  

Se a pesquisa do brasileiro for bem-sucedida, em breve, médicos de todo o mundo poderão usar terapia fotodinâmica para tratar, com segurança, uma ampla variedade de câncer de pele. 

Estudar a conexão entre a luz e a cultura fornece informações valiosas sobre as interações entre ciências, artes e humanidades.
ONU/Jing Zhang
Estudar a conexão entre a luz e a cultura fornece informações valiosas sobre as interações entre ciências, artes e humanidades.

Importância 

A luz desempenha um papel central na vida. No nível mais fundamental, por meio da fotossíntese, a luz está na origem da própria vida. 

O estudo da luz levou a fontes alternativas de energia promissoras, avanços médicos que salvam vidas em tecnologia de diagnósticos e tratamentos, internet na velocidade da luz e muitas outras descobertas que revolucionaram a sociedade e moldaram nossa compreensão do universo. 

Essas tecnologias foram desenvolvidas por meio de séculos de pesquisa sobre as propriedades da luz, começando com o trabalho de Ibn Al-Haytham, Kitab al-Manazir, que publicou o Livro de Óptica em 1015, incluindo o trabalho de Albert Einstein no início do século 20, que mudou a maneira como se pensa sobre o tempo e a luz. 

O Dia Internacional celebra o papel que a luz desempenha na ciência, cultura e arte, educação e desenvolvimento sustentável, em campos tão diversos como medicina, comunicações e energia. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud