Iniciativa Covax sobre vacinas contra Covid-19 chega a mais de 100 países 
BR

8 abril 2021

Mecanismo global para acesso equitativo aos imunizantes entregou mais de 38 milhões de doses em seis continentes; objetivo é distribuir 2 bilhões ainda este ano; agências da ONU afirmam que cobertura global é essencial para proteger contra novas variantes da Covid-19.  

A Organização Mundial da Saúde, OMS, informou que mais de 100 países já receberam vacinas contra a Covid-19 através da iniciativa Covax, o mecanismo global para acesso equitativo aos imunizantes. 

A marca foi atingida 42 dias após as primeiras doses terem chegado a Gana, no oeste da África, em 24 de fevereiro. 

Distribuição  

Em comunicado, a agência conta que já foram entregues mais de 38 milhões de doses em seis continentes, fornecidas por três fabricantes: AstraZeneca, Pfizer-BioNTech e o Serum Institute of India.  

Unicef/COVAX/Carlos César
Funcionário de saúde de Angola recebe vacina através da iniciativa Covax

Do total atendido, 61 países estão entre as 92 economias de baixa renda, que recebem vacinas financiadas por meio de um mecanismo chamado Compromisso de Mercado Antecipado.  

Em março e abril, houve uma redução da disponibilidade de fornecimento, devido à expansão e melhoria dos processos de produção dos fabricantes, bem como um aumento da demanda na Índia, mas a Covax espera fornecer doses a todos os participantes ainda neste primeiro semestre. 

Significado 

Em comunicado, o diretor executivo da Aliança Gavi, Seth Berkley, disse que “é tremendamente gratificante que o lançamento das doses da Covax já tenha alcançado 100 países.” 

Ele disse que o objetivo é “encerrar o estágio agudo da pandemia” e a proteção da população global “depende do apoio contínuo dos governos e fabricantes de vacinas.” 

Para Berkley, esta é “a maior e mais rápida distribuição global de vacinas da história” e, por isso, “não é hora para complacências.” 

União 

Já o diretor geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, afirma que “a Covax deu ao mundo a melhor maneira de garantir a distribuição mais rápida e justa de vacinas seguras e eficazes para todas as pessoas em risco em todos os países do planeta.” 

Para alcançar esse objetivo, ele diz que “países, produtores e o sistema internacional devem se unir para priorizar o fornecimento de vacinas” através a iniciativa porque o “futuro coletivo, literalmente, depende disso.” 

Para a diretora executiva do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, “não é hora de comemorar, mas sim de acelerar.” 

Henrietta Fore lembra que novas variantes estão surgindo e, por isso, é preciso que “os governos, junto com outros parceiros, tomem as medidas necessárias para aumentar a oferta, incluindo simplificando as barreiras aos direitos de propriedade intelectual, eliminando medidas diretas e indiretas que restringem as exportações e doando doses em excesso o mais rápido possível." 

Financiamento 

De acordo com sua última previsão de fornecimento, a Covax espera entregar pelo menos 2 bilhões de doses de vacinas em 2021. 

Para atingir essa meta, a iniciativa deve continuar a diversificar seu portfólio e anunciará novos acordos com fabricantes de vacinas.  

Os Estados Unidos irão acolher um evento para angariar fundos para a iniciativa.  

No total, são necessários mais US$ 2 bilhões para financiar e garantir um total de 1,8 bilhão de doses de vacinas financiadas por doadores ainda esse ano.  

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Para OMS, benefícios da vacina Astra Zeneca superam riscos de trombose

Organização Mundial da Saúde, OMS, recomenda uso do imunizante; anúncios recentes de suspensão de envio de doses incluídas na parceria Covax, da OMS, podem afetar países como Bolívia, Nicarágua e Haiti.