OMS divulga guia para combater sedentarismo, que mata até 5 milhões por ano 
BR

27 novembro 2020

Em novas diretrizes, Organização Mundial da Saúde incentiva o exercício e atividades físicas com criatividade e segurança mesmo durante a pandemia; em comunicado separado, agência pede maior preparação dos países africanos para futura campanha de vacinação contra Covid-19. 

A Organização Mundial da Saúde, OMS, afirma que até 5 milhões de mortes por ano poderiam ser evitadas se a população global fosse mais ativa 

Com muitas pessoas em casa devido à Covid-19, as novas diretrizes da agência sobre atividade física e comportamento sedentário mostram que qualquer pessoa, de qualquer idade, pode ser ativa fisicamente. 

OMS diz que jovens não estão cumprindo recomendações de exercício físico, Unsplash/Elizabeth Lies

Recomendações 

As novas diretrizes recomendam pelo menos 150 a 300 minutos de atividade aeróbica moderada a vigorosa por semana para adultos, incluindo pessoas que vivem com condições crônicas ou deficiências, e uma média de 60 minutos por dia para crianças e adolescentes. 

Segundo as estatísticas da OMS, um em cada quatro adultos e quatro em cada cinco adolescentes não praticam atividade física suficiente. Em todo o mundo, este custo pode ser de US$ 54 bilhões em assistência médica direta e US$ 14 bilhões em perda de produtividade. 

As diretrizes incentivam as mulheres a manter a atividade física regular durante a gravidez e após o parto. Também destacam os valiosos benefícios à saúde da atividade física para pessoas que vivem com deficiência. 

Os idosos, com 65 anos ou mais, devem realizar atividades que enfatizem o equilíbrio e a coordenação, bem como o fortalecimento muscular, para ajudar a prevenir quedas e melhorar a saúde. 

Prevenção 

A atividade física regular é fundamental para prevenir e ajudar a controlar doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e câncer, bem como reduzir os sintomas de depressão e ansiedade, reduzir o declínio cognitivo, melhorar a memória e impulsionar a saúde do cérebro. 

Em comunicado, o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, explicou que “ser ativo fisicamente é fundamental para a saúde e o bem-estar, ajudando a adicionar anos de vida.” 

Para a OMS, qualquer atividade, como braincar, conta, by ONU News/Ana Carmo

Segundo ele, “cada movimento conta, especialmente agora com as restrições da pandemia de Covid-19.” Tedros disse ainda que as pessoas devem procurar se mover todos os dias, com segurança e criatividade. 

Toda atividade física é benéfica e pode ser realizada como parte do trabalho, esporte e lazer ou transporte, mas também através da dança, brincadeira e tarefas domésticas cotidianas, como jardinagem e limpeza. 

O diretor de Promoção da Saúde da OMS, Ruediger Krech, disse que “se alguém precisa passar muito tempo sentado quieto, seja no trabalho ou na escola, deve fazer mais atividade física para combater os efeitos prejudiciais do comportamento sedentário.” 

Vacinação 

Também essa semana, a OMS está pedindo que os países africanos aumentem sua preparação para a campanha de vacinação contra a Covid-19. Uma nova análise da agência concluiu que o continente não está pronto para o maior esforço de imunização de todos os tempos. 

Segundo a análise, a região africana tem uma pontuação média de 33% de prontidão para a implantação da vacina, o que está bem abaixo da referência desejada de 80%. 

Em comunicado, a diretora-regional da OMS para a África, Matshidiso Moeti, disse que “o planejamento e preparação farão o sucesso deste esforço sem precedentes.” Segundo ela, é preciso “liderança ativa e engajamento dos mais altos níveis de governo com planos e sistemas de coordenação nacionais sólidos e abrangentes.” 

Região africana tem uma pontuação média de 33% de prontidão para a implantação da vacina, BioNTech

Financiamento 

Até o momento, apenas 49% dos países identificaram as populações prioritárias para vacinação e têm planos para alcançá-las. Apenas 24% têm planos adequados de recursos e financiamento e somente 17% têm ferramentas de coleta e monitoramento de dados prontas. Cerca de 12% dos Estados-membros tem planos de comunicação para aumentar a confiança e a demanda. 

Moeti contou que “o desenvolvimento de uma vacina segura e eficaz é apenas o primeiro passo.” Ela disse que “se as comunidades não estiverem convencidas de que uma vacina protegerá sua saúde, não se avançará muito.” 

Lançar a imunização no continente africano para populações prioritárias deve ter um custo de cerca de US$ 5,7 bilhões, excluindo o custo adicional de 15% a 20% para materiais de injeção e entrega de vacinas. 

Roteiro 

Todos os 47 países da Região Africana da OMS receberam a Ferramenta de Avaliação da Prontidão da Vacina da OMS, que inclui um roteiro para os países planejarem a introdução da vacina. 

A ferramenta cobre 10 áreas principais, como planejamento e coordenação, recursos e financiamento, regulamentos de vacinas, prestação de serviços, treinamento e supervisão, monitoramento e avaliação, entre outros. 

Situação

Até esta sexta-feira, tinham sido confirmados mais de 60,5 milhões de casos em todo o mundo e mais de 1,4 milhão de mortos.

Falando a jornalistas, em Genebra, o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, disse que "todos os países foram afetados, mas nem todos os países foram afetados igualmente."

Segundo a agência, quase metade de todos os casos e mortes ocorrem em apenas quatro países. Além disso, quase 70% dos casos e mortes ocorrem nos 10 Estados-membros mais afetados.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Covid-19 leva à baixa no número de pessoas tratadas com HIV indetectável

Limitação de serviços entre causas que ditaram queda de quase 20% desde o início do ano; relatório cita Angola e Timor-Leste por barreiras discriminatórias em centros hospitalares; Portugal e Moçambique elogiados por medidas sobre serviços.