Mais de 30 países africanos debatem “potencial turístico inegável” do continente
BR

9 junho 2020

Encontro foi promovido pela Organização Mundial de Turismo, OMT; atividade pode impulsionar desenvolvimento inclusivo dos países africanos; países querem investir na inovação e reconstrução sustentável após Covid-19.

Mais de 140 participantes de 30 países africanos, incluindo 24 ministros do Turismo, participaram esta terça-feira num encontro virtual da Organização Mundial de Turismo, OMT, sobre a importância do setor para o continente.

Além de governos, representantes de 10 organizações internacionais e do setor privado discutiram temas como recuperação e resiliência. O objetivo é traçar um caminho em direção a um setor de turismo mais forte após a reabertura da economia.

Prioridades

A OMT está liderando os esforços para reiniciar a atividade turística em todo o mundo após a crise da Covid-19. 

Além da pandemia, foram debatidas áreas-chave da Agenda da África, um roteiro que pretende guiar o crescimento sustentável do setor até 2030.

Essas prioridades incluem a melhoria da infraestrutura turística, ligações aéreas, facilitação de vistos, segurança dos turistas, desenvolvimento do capital humano e melhoria da imagem do continente no mundo.

Potêncial

Para o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, “o potencial turístico da África é inegável, assim como o potencial do turismo para impulsionar o desenvolvimento inclusivo em todo o continente.”

Durante o encontro, Pololikashvili disse que “o alívio das restrições de viagens, primeiro dentro das nações e depois nas fronteiras internacionais, permitirá que muitos benefícios sociais e econômicos retornem.”

O chefe da OMT afirmou que, se o reinício desta atividade for gerenciado de maneira responsável e coordenada, aproveitando o poder da inovação e do empreendedorismo, “poderá transformar milhões de vidas e ajudar a proteger e preservar a rica herança cultural e natural da África.”

Iniciativas

Durante o encontro, a OMT apresentou alguns dos seus mais recentes projetos. Uma iniciativa é um concurso de marketing, criado pela organização Brand Africa, e outra aposta pretende destacar a gastronomia africana, num mercado para o turismo sustentável e a criação de empregos.

Antes da reunião, os Estados-membros da OMT participaram de uma pesquisa on-line sobre turismo e o impacto da Covid-19.

Os participantes mostraram um forte desejo de concretizar as cinco áreas da Agenda para a África, incluindo investimento e parcerias público-privadas, inovação e tecnologia, facilitação de vistos e conectividade, fortalecimento da marca e, por fim, maior resiliência.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Organização Mundial do Turismo divulga diretrizes para reanimar o setor pós-pandemia

Em comunicado, agência da ONU diz que é preciso agir de forma decisiva para resgatar a confiança dos viajantes durante a recuperação da Covid-19; OMT reforçou parceria com empresa Google para abraçar inovação e transformação digital do turismo global.