Passar para o conteúdo principal
Chegadas de turistas internacionais estiveram 72% abaixo de 2019, antes da pandemia

Covid-19 ditou queda de 70% em chegadas de turistas internacionais   BR

Pnud/Luke McPake
Chegadas de turistas internacionais estiveram 72% abaixo de 2019, antes da pandemia

Covid-19 ditou queda de 70% em chegadas de turistas internacionais  

Desenvolvimento econômico

Redução ocorreu em oito meses; dados da OMT apontam 81% em julho e 79% em agosto; visitas diminuíram 700 milhões quando comparadas ao mesmo período do passado; situação provocou perdas de receita na ordem de US$ 730 bilhões.

As chegadas de turistas internacionais despencaram em 70% durante os primeiros oito meses de 2020 devido à pandemia do coronavírus

A Organização Mundial do Turismo, OMT, anunciou que o pico da temporada de verão no Hemisfério Norte foi afetado pelas restrições de viagens. Nesse período, as chegadas de turistas caíram 81% em julho e 79% em agosto. 

Receita 

Entre janeiro e agosto houve 700 milhões de visitantes a menos que no mesmo período do ano passado. A situação levou a uma perda de US$ 730 bilhões, mais de oito vezes acima da queda registrada após a crise econômica de 2009. 

Para o diretor da OMT, Zurab Pololikashvili, este declínio sem precedentes está tendo consequências sociais e econômicas dramáticas arriscando milhões de empregos e empresas. 

As Américas tiveram leve recuperação no mês de junho e quedas ligeira de chegadas internacionais durante todo mês de outubro. Isso se deu por causa da reabertura de alguns destinos em países caribenhos
ONU
As Américas tiveram leve recuperação no mês de junho e quedas ligeira de chegadas internacionais durante todo mês de outubro. Isso se deu por causa da reabertura de alguns destinos em países caribenhos

 

A região da Ásia e do Pacífico, a primeira a ser atingida pela pandemia, também foi marcada pelo maior declínio nas chegadas ao atingir 79%. 

A seguir estão África e Oriente Médio com quedas de 69% cada. Já a diminuição de visitantes internacionais na Europa foi de 68%. Nas Américas, a redução esteve em torno de 65%. 

Recuperação 

A OMT realça que embora a queda na Europa tenha sido menos forte do que em outras regiões no verão, com 69% em agosto, as novas restrições de viagens para combater a segunda onda de infecções limitaram a recuperação. 

Pelas previsões da agência, em 2020 as chegadas globais de turistas internacionais cairão 70%. A recuperação deve ocorrer somente no fim de 2021. 

Mas pelo menos um quinto dos especialistas ouvidos pela OMT esperam a retomada para daqui a dois anos. 

Em 2019, a agência registrou um aumento de 4% de chegadas de turismo internacional que totalizaram 1,5 bilhão. A França foi o país mais visitado, seguida da Espanha e dos Estados Unidos. 

A OMT destaca 2009 como o último ano em que as chegadas de turistas internacionais registraram uma queda. A redução de 4% foi provocada pela crise econômica global. 

Novas restrições de viagens para combater a segunda onda de infecções limitaram a recuperação.
PMA/Reprodução
Novas restrições de viagens para combater a segunda onda de infecções limitaram a recuperação.
Novas restrições de viagens para combater a segunda onda de infecções limitaram a recuperação., by PMA/Reprodução