Exposição sobre arte recuperada destaca importância de patrimônio cultural
BR

8 janeiro 2020

Esculturas de Palmira, pinturas renascentistas, ânforas antigas e um livro do período do Iluminismo foram recuperados por unidade especializada da polícia italiana; secretário-geral disse que iniciativa mostra poder da cooperação internacional.  

Abriu esta terça-feira, na sede da ONU em Nova Iorque, a exposição “Tesouros Recuperados – A Arte de Salvar Arte”. As obras podem ser vistas até 17 de janeiro.

A iniciativa da Missão da Itália marca os 75 anos das Nações Unidas e inclui 15 obras-primas recuperadas por uma unidade especializada da polícia italiana.

Aspeto da exposição organizada pela Missão de Itália junto da ONU, ONU News/Alexandre Soares

História

A unidade do Comando Carabinieri para a Proteção do Patrimônio Cultural foi a primeira do gênero no mundo. Fundada em 1969, celebrou 50 anos no ano passado com a abertura desta mesma exposição em Roma.

As obras em exibição foram todas recuperadas pelos Carabinieri, incluindo uma escultura da cidade síria de Palmira, pinturas renascentistas, ânforas antigas e um manuscrito do século XV.

Durante a exibição de duas semanas, oficiais do Comando Carabinieri oferecerão visitas guiadas especialmente a estudantes.

Importância

Na abertura, o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que a exposição “não inclui apenas obras de arte de valor inestimável, mas também mostra o poder da cooperação internacional.”

O chefe da ONU afirmou que “foi doloroso ver quanta herança cultural da humanidade se perdeu nos últimos anos, do Iraque à Síria, do Iêmen ao Mali e ao Afeganistão.”

Ele destacou uma série de desafios, como crise climática, conflito armado e terrorismo, mas disse que a resposta é mais cooperação internacional.

Guterres destacou ainda o trabalho da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, e a importância da Convenção sobre Tráfico Ilícito de Bens Culturais, que completa 50 anos em 2020.

Para terminar, ele agradeceu ao governo da Itália por compartilhar seu conhecimento e por “priorizar a herança e a cultura como ferramentas para a paz e o diálogo.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Unesco diz que mundo tem que proteger sítios históricos após reunião com Irã

Embaixador do país junto à Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Ahmad Jalali, encontrou-se com diretora-geral da agência, Audrey Azoulay, para discutir tensão no Oriente Médio e a proteção da cultura.

Caretos de Podence, de Portugal, são Patrimônio Imaterial da Humanidade da Unesco

Decisão foi anunciada pelo Comitê Intergovernamental para a Proteção do Patrimônio Cultural Imaterial, que está reunido na Colômbia; dias antes, agência da ONU tinha reconhecido Morna de Cabo Verde e Bumba-meu-boi do Brasil.