Em Dia Internacional da Educação, ONU celebra resiliência em face à pandemia
BR

24 janeiro 2021

Secretário-geral diz em mensagem de vídeo que apesar das inovações no ensino a distância, pandemia frustra esperanças de um futuro melhor entre os mais vulneráveis; cerca de 1 bilhão de alunos continuam afetados por fechamento total ou parcial dos colégios.

As Nações Unidas marcam neste 24 de janeiro, o Dia Internacional da Educação. Em mensagem, o líder da ONU, António Guterres, disse que o fechamento de escolas e a interrupção causada pela Covid-19 afeta a todos, especialmente alunos, professores e as famílias dos estudantes.

Este ano, o lema é: Recuperar e Revitalizar a Educação para a Geração da Covid-19.

Planeta

Guterres afirma que neste terceiro Dia Internacional da Educação, a homenagem deve ser à resiliência das pessoas que em meio a uma pandemia foram obrigadas a deixar de frequentar as escolas, universidades e outras instituições de ensino que tiveram que fechar suas portas. 

Para o secretário-geral, a suspensão das aulas presencias levou a inovações no aprendizado, mas também frustrou esperanças de um futuro melhor entre os mais vulneráveis.

Guterres lembra que “a educação é fundamental para ampliar oportunidades, transformar economias, combater a intolerância”, proteger o planeta e cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Menina estudando em casa, em Nairobi, devido a fechamento de escolas
Unicef/Brian Otieno
Menina estudando em casa, em Nairobi, devido a fechamento de escolas

Cooperação

Segundo a ONU, mesmo antes da crise do novo coronavírus, cerca de 258 milhões de crianças e adolescentes estavam fora da escola, a maioria meninas. E mais da metade dos alunos com 10 anos de idade em países de baixa e média rendas não conseguiam aprender a ler um texto simples.

Para Guterres, este ano de 2021 é o momento de reverter este quadro e garantir
a reposição total do fundo da Parceria Global para a Educação e fortalecer a cooperação educacional em nível mundial.

Ele afirma que a educação tem que ser para todos.

Unesco revela que mais da metade da população mundial ainda está afetada por fechamentos parcial ou total das escolas
© Unicef
Unesco revela que mais da metade da população mundial ainda está afetada por fechamentos parcial ou total das escolas

Fechamento

Em nota separada, a Unesco revela que mais da metade da população mundial ainda está afetada por fechamentos parcial ou total das escolas.

A agência da ONU deve realizar celebrações virtuais em parceria com a entidade Global Minnesota nos Estados Unidos. A diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, se juntará a professores, educadores e legisladores para refletir sobre a educação com um direito humano, um bem público e uma responsabilidade pública.

No ano passado, a pandemia causou a suspensão e o fechamento das escolas afetando 1,6 bilhão de estudantes em mais de 190 países.
Com a segunda fase de contaminações em massa do vírus, cerca de 1 bilhão de alunos continuam afetados com fechamentos.
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud