Fórum Global promete ação coletiva com melhor inclusão e emprego de refugiados
BR

18 dezembro 2019

Agência da ONU para Refugiados, Acnur, informou que 770 promessas foram feitas até a tarde de 18 de dezembro; evento contou com cerca de 3 mil participantes incluindo refugiados e 750 delegações.

O Fórum Global para Refugiados, que ocorre em Genebra, na Suíça, reúne governos, organizações e líderes financeiros, agentes humanitários e de desenvolvimento, refugiados e representantes da sociedade civil. 

De acordo com a Agência das ONU para Refugiados, Acnur, o evento assegurou compromissos amplos e de inclusão dos refugiados e das comunidades em que vivem.

Compromissos

O Acnur diz que 770 promessas foram feitas até a tarde deste 18 de dezembro. O evento contou com cerca de 3 mil participantes incluindo refugiados e 750 delegações.

Os compromissos vão desde empregos, vagas em escolas para crianças refugiadas, novas políticas governamentais, soluções como reassentamento, energia limpa, infraestrutura e melhor apoio às comunidades e países anfitriões.

Debateu-se ainda o uso de indicadores para avaliar o sucesso na criação de empregos e redução dos níveis de pobreza.

Daqui a dois anos, haverá uma reunião de avaliação.

Crises

O chefe do Acnur, Filippo Grandi, disse que nos últimos anos houve hesitação no “apoio público ao asilo” e que em muitos casos, “as comunidades que acolhem refugiados se sentiram sobrecarregadas ou esquecidas.”

Para Grandi, durante o Fórum, foi possível ver “uma mudança decisiva para a visão de longo prazo.”

Uma análise inicial do encontro sugere grandes compromissos financeiros. O Banco Mundial prometeu mais de US$ 4,7 bilhões em duas iniciativas de financiamento para refugiados e comunidades anfitriãs.

Já o Banco Interamericano de Desenvolvimento, BID, anunciou US$ 1 bilhão.

Criança refugiada um acampamento de deslocados em Idlib. , by Foto: Unifeed

Empregos e oportunidades

Outros US$ 2 bilhões foram prometidos por vários países para o mesmo fim.

De acordo com o Acnur, o setor privado assumiu os compromissos mais abrangentes já feitos para os deslocados à força.

A oferta de oportunidades de emprego para refugiados também teve bastante apoio, o que para a agência da ONU é crucial para permitir que os refugiados recuperem a dignidade e possam contribuir com as comunidades em que vivem.

Além das promessas humanitárias e de desenvolvimento, mais de US$ 250 milhões foram anunciados por grupos empresariais. A estimativa é que pelo menos 15 mil empregos devem surgir dessas iniciativas.

Para o Acnur, o Fórum tem um papel fundamental novo Pacto Global sobre Refugiados que foi aprovado pelos Estados-membros da ONU em dezembro de 2018. De acordo com o Pacto, os Fóruns Globais de Refugiados acontecem a cada quatro anos.

O próximo encontro do tipo está programado para o final de 2023.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud