ONU condena ataque a sinagoga na Califórnia 

28 abril 2019

Alto representante para a Aliança das Civilizações considera que se trata de “crime de ódio”; Moratinos compromete-se a desenvolver plano de ação para salvaguardar locais de culto.

O alto representante para a Aliança das Civilizações das Nações Unidas, Miguel Moratinos, condenou “veementemente” o ataque a uma sinagoga em Poway, este sábado, no sul da Califórnia
Em nota emitida pelo seu porta-voz, Moratinos destaca que este “é um crime de ódio” contra os fiéis que oravam no último dia da Páscoa.
O alto representante reitera que tais “ataques covardes” não se limitam a uma religião, país ou etnia. 

Plano

Para o responsável, esta onda de violência contra os locais de culto, e que visam cidadãos inocentes e pacíficos, “não deve obstruir os esforços para combater o ódio, o antissemitismo, a islamofobia e todas as formas de discriminação.” 
Moratinos garante que continuará a trabalhar no desenvolvimento de um plano de ação que salvaguarde locais religiosos, para assegurar que os fiéis possam professar a sua fé com “espírito de paz e compaixão.”
O alto representante expressou ainda as “suas mais profundas condolências” à família da vítima e desejou uma rápida recuperação aos feridos.”
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud