Irã precisa muito de apoio internacional após enchentes, diz ONU
BR

17 abril 2019

Efeitos das fortes chuvas atingiram 24 das 31 províncias do país desde 19 de março; mais de 2 milhões de pessoas precisam de ajuda humanitária urgente.

A Agência das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, está trabalhando com o governo iraniano para auxiliar nos esforços de apoio as pessoas afetadas pelas recentes enchentes sem precedentes que afetam o país. 

Desde o dia 19 de março fortes chuvas e enchentes atingiram 24 das 31 províncias da República Islâmica do Irã. Cerca de 10 milhões de pessoas foram afetadas, incluindo um milhão de refugiados e cidadãos estrangeiros.

Ajuda Humanitária

De acordo com o governo, cerca de 500 mil pessoas foram deslocadas, 78 morreram e mais de mil ficaram feridas. Milhares de casas foram parcialmente ou totalmente destruídas e mais de 100 mil pessoas estão vivendo em abrigos temporários.

As enchentes deixaram mais de 2 milhões de pessoas precisando de ajuda humanitária urgente. Seis províncias na região oeste do país continuam em estado de emergência.

Na semana passada, um avião carregado com itens de ajuda humanitária do Acnur chegou ao Irã. A diretora da agência para a Ásia e o Pacífico, Indrika Ratwatte, disse que “os esforços do Acnur são em solidariedade com o Irã e seu povo que abriga milhões de refugiados há quatro décadas”.

Desastre Natural

Ratwatte destacou que o país “precisa muito de apoio internacional na medida que enfrenta um dos piores desastres naturais em décadas.”

A assistência da agência incluiu tendas para famílias, colchões, cobertores e utensílios de cozinha.

Com a possibilidade de mais chuvas fortes, o Acnur continua a trabalhar junto com o governo para apoiar os esforços de assistência, particularmente em locais com refugiados.

Atualmente o Irã abriga 1 milhão de pessoas registradas em busca de refúgio.

 

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud