OIT elogia McDonald’s por aderir à Iniciativa Global sobre Trabalho Decente para a Juventude

24 agosto 2018

Rede de restaurantes junta-se a 43 parceiros que já prometeram reduzir barreiras ao emprego de jovens; proposta foi lançada em 2016 pela liderança da ONU para assegurar acesso ao trabalho decente, baseado na Agenda 2030 de desenvolvimento sustentável.

A rede global de restaurantes fast food, McDonald’s, acaba de aderir à iniciativa sobre trabalho decente para a juventude. A decisão foi elogiada pela Organização Internacional do Trabalho, OIT.

O vice-presidente-executivo do McDonald’s, David Fairhurst, afirmou que em todo o mundo, muitos jovens encontram barreiras para entrar no mercado de trabalho. E para ele, isso tem que mudar.

Agenda 2030

A iniciativa sobre trabalho decente foi lançada em 2016 pela liderança da ONU para assegurar acesso ao trabalho decente, baseado na Agenda 2030 de desenvolvimento sustentável.

Com a decisão, o McDonald’s se junta a 43 empresas que já participam da iniciativa. A rede de restaurantes espera alcançar 2 milhões de jovens com postos de trabalho até 2025.

A vice-diretora para Política da OIT, Deborah Greenfield, disse que a proposta de emprego decente quer promover mudanças positivas na vida da juventude através de uma ação positiva.

Piloto

Um programa de treinamento pré-emprego está servindo como piloto na cidade de Chicago, nos Estados Unidos, com o objetivo de reduzir barreiras para 4 mil jovens na cidade. A ideia é lançar o programa, em rede nacional, no próximo ano.

A OIT lembra que 64 milhões de jovens estão desempregados em todo o mundo, e o emprego para juventude é um desafio que afeta todos os países.

A agência da ONU coopera com governor e parceiros na sociedade para capacitar jovens com as habilidades necessárias para o mercado de trabalho.
Ao aderir à plataforma de Trabalhos Decentes para a Juventude, o McDonald’s se associa a um grupo de parceiros estratégicos comprometidos em aumentar sua ações para promover o emprego jovem.