Após incidentes em Bangui, ONU pede reforço da protecção de civis

27 setembro 2015

Residentes de bairro entraram em confronto após morte de um motociclista muçulmano; coordenador humanitário das Nações Unidas fala em dezenas de mortos e feridos.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

Um incidente envolvendo residentes do bairro PK5 em Bangui, na República Centro-Africana, deixou dezenas de mortos e de feridos no sábado. Quem afirma é o coordenador humanitário da ONU no país.

Marc Vandenberghe condenou mais um episódio de violência e pediu o respeito da lei internacional, para que os civis possam ser protegidos e realojados para áreas mais seguras.

Casas

Segundo o representante da ONU, os moradores dos distritos 3 e 5 do bairro PK5 em Bangui entraram em confronto após a morte de um jovem motociclista muçulmano.

Além de mais mortes e feridos, várias casas foram saqueadas e incendiadas. Milhares de pessoas acabaram por fugir da região e a buscar abrigo com famílias em outros sítios.

População 

Marc Vandenberghe está “extremamente preocupado com o grande número de pessoas mortas e com a nova onda de deslocamentos”. Segundo o representante da ONU, o episódio é praticamente um passo atrás nos planos humanitários para o país.

Bangui tem 30 locais a abrigar mais de 27 mil deslocados. Nos últimos anos, a República Centro-Africana enfrentou uma grave crise política, que continua a afectar metade da população. São 2,7 milhões de pessoas a necessitar de ajuda humanitária.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud