Tumultos na Líbia podem escalar rapidamente, diz enviado da ONU BR

Tarek Mitri Foto: ONU/Evan Schneider

Tumultos na Líbia podem escalar rapidamente, diz enviado da ONU

Segundo chefe da Unsmil, Tarek Mitri, aumento da violência ameaça processo político no país árabe; combates recentes teriam sido alguns dos piores desde 2011.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.*

O representante especial do secretário-geral e chefe da Missão de Apoio das Nações Unidas na Líbia, Unsmil, Tarek Mitri, falou nesta quinta-feira que o risco de escalada nos recentes combates na capital é “alto” e  “ameaça o processo político incipiente no país.”

Analistas dizem que a crise política recente seria uma das piores desde o levante de 2011 que levou à queda do ex-líder da Líbia Muammar Kadafi.

Aeroporto Internacional

Mitri disse ao Conselho de Segurança,  por videoconferência do Líbano, que o que está acontecendo no local é um confronto aberto entre dois grupos rivais na capital da Líbia.

O chefe da Missão da ONU disse ainda que o confronto “surgiu de profunda polarização política” e está se desenrolando no aeroporto internacional do país.

O combate recente em Trípoli e em torno do aeroporto levou a mais perto do complexo da Unsmil, que chegou a ser atingido.

Funcionários

O aumento do risco à segurança enfrentada pela Missão da ONU e sua implicação na capacidade da equipe de continuar seu trabalho, fez com que o número de funcionários internacionais fosse reduzido e, depois, eles fossem retirados do país.

Segundo Mitri, esta “não foi uma decisão fácil” e que não seria possível para a Unsmil “continuar seu trabalho e ao mesmo tempo garantir a segurança de seus 160 funcionários internacionais presentes em Trípoli”.

O representante falou ainda que os desdobramentos militares recentes em Trípoli nas últimas semanas colocaram uma sombra na eleição do Conselho de Representantes, que aconteceu no dia 25 de junho. Os resultados desta votação são esperados para o dia 20 de julho.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.