Pesquisa da OIT destaca queda de desemprego entre jovens no Brasil BR

Pesquisa da OIT destaca queda de desemprego entre jovens no Brasil

Estudo elaborado sobre mercado de trabalho nos países do G-20 foi apresentado em encontro com ministros da pasta, que ocorre em Moscou, na Rússia.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

A Organização Internacional do Trabalho, OIT, apresentou esta quarta-feira um estudo recomendando políticas mais amplas e inclusivas para criação de novos postos de trabalho.

O documento, “Perspectivas de Curto Prazo no Mercado de Trabalho e os Principais Desafios dos Países do G-20”, foi apresentado em Moscou.

Parceria

A capital russa está abrigando uma reunião com os ministros da pasta das maiores economias do mundo mais a União Europeia.  A compilação dos dados pela OIT foi feita em parceria com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, Ocde.

Segundo a pesquisa, o Brasil tem 5,8% de desempregados e a taxa de jovens fora do mercado de trabalho diminiu nos últimos anos. O mesmo ocorreu na Alemanha e na Indonésia.

Uma outra boa notícia é incidência de desemprego a longo prazo, que baixou no Brasil ao contrário da África do Sul, da Grã-Bretanha e dos Estados Unidos.

Salário Mínimo

Já na Espanha, 26,8% da população estão desempregados.

O número é mais que o dobro da média da União Europeia, que é de 11%. Ainda dentro do G-20, a África do Sul aparece com 25,2% de taxa de desemprego.

Para a OIT, uma das formas de conter a pobreza e a desigualdade é melhorar o nível e a cobertura dos salários mínimos.

Um dos exemplos do estudo foram as medidas implementadas pela África do Sul para de ampliar os benefícios para a terceira idade, pessoas com invalidez e dependentes.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.