FMI destaca perspetivas de crescimento para Moçambique

FMI destaca perspetivas de crescimento para Moçambique

Instituição financeira mundial destaca planos do governo de Maputo para redução da pobreza mas pede políticas enérgicas para beneficiar mais moçambicanos.

[caption id="attachment_211787" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Banco Mundial"]

Manuel Matola, da Rádio ONU em Maputo.

O Fundo Monetário Internacional, FMI, considerou haver boas perspetivas de crescimento económico de Moçambique a médio prazo.

Contudo, a instituição financeira alerta às autoridades do país para a necessidade de uma gestão conveniente da economia devido os riscos a curto prazo associados à situação económica mundial.

Políticas Públicas

Nesta quinta-feira, o Conselho Executivo do FMI concluiu a quarta revisão do programa económico, no âmbito do apoio às políticas públicas de Moçambique.

Em nota, o diretor adjunto do Conselho Executivo do FMI, Min Zhu, afirma que as políticas económicas de Moçambique e o seu forte desempenho económico são encorajadoras.

Reformas

Segundo Min Zhu, as autoridades moçambicanas têm uma agenda ambiciosa de reformas estruturais, mas necessitam urgentemente de apostar em infraestruturas.

A responsável pelo Conselho Executivo do FMI refere que "a gestão adequada dos setores de mineração e hidrocarbonetos emergentes, incluindo o grande esforço da administração tributária vão ajudar a melhorar os recursos fiscais para infraestruturas e outras necessidades de desenvolvimento a médio e longo prazo”.

Crescimento

Na sua avaliação, o FMI elogia ainda o prosseguimento do dinâmico crescimento económico, em 2011, e a continua gestão bem-sucedida da inflação.”

O organismo financeiro mundial destaca os planos do governo de Maputo para redução da pobreza. Mas, defende a importância da implementação de políticas enérgicas para que mais moçambicanos beneficiem do esperado forte crescimento económico.