Passar para o conteúdo principal

Unicef apela para maior proteção às crianças refugiadas da Síria BR

Unicef apela para maior proteção às crianças refugiadas da Síria

Fundo da ONU afirma estar extremamente preocupado com relatos de menores traumatizados e com sinais de forte angústia; muitos encontraram abrigo na Jordânia, no Líbano e na Turquia.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, afirmou estar extremamente preocupado com o sofrimento contínuo das crianças afetadas pela crise política na Síria.

Durante o Fórum Humanitário da Síria, realizado em Genebra na sexta-feira, o vice-diretor de Programas de Emergência do Unicef disse que crianças e jovens formam 50% dos refugiados sírios que cruzam as fronteiras rumo à Jordânia, ao Líbano e à Turquia.

Trauma e Angústia

Dermont Carty ressaltou que há relatos, obtidos a partir de entrevistas em campo, que confirmam que as crianças estão traumatizadas e com sinais fortes de angústia.

O representante do Unicef pediu a todas as partes envolvidas a protegerem os menores das consequências físicas e emocionais causadas pela violência e pelo deslocamento.

Apelo

Já o Alto Comissariado para Refugiados, Acnur, destacou durante o encontro em Genebra que foram doados menos de 20% da verba requisitada para o Plano de Resposta Regional à Síria.

No mês passado, o Acnur fez o apelo de US$ 84 milhões, equivalentes a mais de R$ 142 milhões, mas das 34 organizações de ajuda humanitária participantes, apenas oito receberam verba.

De acordo com o Acnur, existem mais de 61 mil refugiados da Síria nos países vizinhos que precisam de assistência.