Líderes têm responsabilidades com o povo queniano BR

Líderes têm responsabilidades com o povo queniano

Secretário-Geral (foto) fez apelo para retomada de negociações de paz no Quênia.

Marco Alfaro, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, fez um apelo, nesta quarta-feira, em Nova York, para que as forças políticas do Quênia reiniciem o diálogo para solucionar a crise no país.

Segundo Ban, é crucial que os dois líderes do governo e da oposição tenham consciência da responsabilidade com o povo queniano que continua sofrendo com a violência.

Ban Ki-moon também agradeceu e deu apoio aos esforços da equipe comandada pelo ex-Secretário-Geral, Kofi Annan, na busca de um acordo de paz.

Acordo

O governo do presidente Mwai Kibaki e a oposição, liderada por Raila Odinga, anunciaram, na semana passada, que estavam próximos de um acordo.

O pacto criaria o cargo de primeiro-ministro a ser ocupado por um líder da oposição. Porém um impasse sobre os poderes do primeiro-ministro levou à suspensão das negociações na terça-feira.

Segundo agências de notícias, Annan disse que as negociações não haviam sido abandonadas. E que seriam adotados passos para garantir a aceleração do processo para devolver a paz ao povo queniano o mais rápido possível.

A crise no Quênia teve início em dezembro com a reeleição do presidente Mwai Kibaki. A oposição questionou os resultados e os protestos resultaram em mais de mil e 500 mortos e centenas de milhares de desabrigados.