Cabo Verde aposta na educação e combate aos estereótipos de género

Rosana Almeida, Presidente do Instituto Nacional para a Igualdade e Equidade de Género de Cabo Verde

Estamos a desconstruir estereótipos e a trabalhar para uma sociedade com menos violência

Rosana Almeida , presidente do Instituto Nacional para a Igualdade e Equidade de Género de Cabo Verde.

Arquivo pessoal
Rosana Almeida, Presidente do Instituto Nacional para a Igualdade e Equidade de Género de Cabo Verde

Cabo Verde aposta na educação e combate aos estereótipos de género

Mulheres

Nas vésperas da Comissão sobre o Estatuto da Mulher, CSW, que terá lugar em Nova Iorque, a ONU News falou com a presidente Instituto Nacional para a Igualdade e Equidade de Género de Cabo Verde. Rosana Almeida explica as prioridades do país para promover a igualdade de género e combater a violência que afeta  mulher. 

Nesta conversa com a ONU News, a presidente Instituto Nacional para a Igualdade e Equidade de Género de Cabo Verde conta como o país tem feito "uma aposta forte na educação atingindo alunos, estudantes e crianças do pré-escolar no sentido de desconstruir estereótipos de género e trabalhar rumo a uma sociedade com menos violência.”

Rosana Almeida adianta que Cabo Verde vai apresentar a lei da paridade para a participação das mulheres na política, mas destaca que é necessário também "libertar as mulheres da carga de trabalho." 

Para isso, o país planeia construir creches para crianças e lares para idosos e deficientes, entre outras medidas, para que a mulher possa dedicar-se à sua vida profissional.

Na entrevista, a partir da Cidade da Praia, Rosana Almeida explica também a aposta no combate à violência do namoro, em novas formas de masculinidade e na formação de professores em matéria de igualdade de género.

Soundcloud