10 novembro 2018

Novo relatório afirma que a desigualdade aumenta a fome, a desnutrição e a obesidade na América Latina e no Caribe; todos os anos, mais 3,6 milhões de pessoas se tornam obesas na região; diretor geral da agência explica quais são os grandes desafios.

A desigualdade aumenta a fome, a desnutrição e a obesidade na América Latina e no Caribe, segundo o Panorama da Segurança Alimentar e Nutricional.

O relatório divulgado nesta quarta-feira pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, indica que a condição é agora uma das maiores ameaças nutricionais na região afetando cerca de um entre cada quatro dos adultos.

Em entrevista exclusiva à ONU News, em Nova Iorque, o diretor geral da FAO, José Graziano da Silva, disse que a obesidade e a fome são duas faces da mesma moeda: a má alimentação.

Graziano da Silva fala também sobre a relação entre desigualdades econômicas e sociais e os altos níveis de fome, da obesidade e das populações mais vulneráveis.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud