América Latina

Banco Mundial: economia global precisa crescer mais para que se reduza a pobreza
BR

Novo relatório analisa riscos para economias globais e traz novas expectativas de crescimento para o Brasil e outros países neste ano.*

OIT: Economia verde pode gerar milhões de empregos na América Latina e no Caribe
BR

Estudo aponta que empregos verdes são catalisadores da transição para a sustentabilidade ambiental; cerca de 75 milhões de pessoas nas Américas trabalham em setores que podem ser afetados por mudanças climáticas, poluição e sobre-exploração, entre outros.

Indústria: Brasil é o segundo país mais competitivo da América Latina

Relatório da Unido avaliou performance de 150 países; Moçambique é dos países onde as exportações mais cresceram; Alemanha é o país mais competitivo do mundo em termos industriais.

Efeitos do clima deixam mais de 1,4 milhão de pessoas precisando de assistência alimentar urgente na América Central
BR

Estimativa é de que padrões climáticos erráticos no chamado Corredor Seco tenham provocado perdas das plantações de 2,2 milhões de pessoas da região; secas causaram a maior parte dos danos.

Cepal reduz para 1,3% estimativa de crescimento para América Latina e Caribe em 2019
BR

Para o Brasil, a previsão é de avanço de 1,8% este ano, frente a 2% previstos anteriormente; guerra comercial entre Estados Unidos e China continua sendo um risco; ligeira queda de 5% no nível médio de preços dos produtos básicos é esperada.

“Biodiversidade que sustenta o sistema alimentar está desaparecendo”, alerta a FAO
BR

Novo estudo indica que América Latina e Caribe apresentam maior queda de espécies de alimentos silvestres; região é seguida pela Ásia e Pacifico e África; Brasil identificou 1.173 espécies da fauna ameaçadas de extinção.

Mais de 3,4 milhões de venezuelanos já deixaram o país
BR

Colômbia é o maior anfitrião com 1,1 milhão de migrantes e refugiados da Venezuela; Brasil é o sexto país que mais recebe estes migrantes; em 2018, houve 74% do total dos pedidos de asilo apresentados por venezuelanos nos últimos cinco anos.

Diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva

Novo relatório afirma que a desigualdade aumenta a fome, a desnutrição e a obesidade na América Latina e no Caribe; todos os anos, mais 3,6 milhões de pessoas se tornam obesas na região; diretor geral da agência explica quais são os grandes desafios.

Melhorar gestão de risco na América Latina e Caribe é essencial em período de menor crescimento, diz Banco Mundial

Além de apresentar as perspectivas para 2018 e 2019, novo relatório discute impactos de desastres naturais e outros riscos.*