Pandemia leva 20% de agentes de saúde nas Américas à depressão
BR

9 novembro 2020

Nova pesquisa diz que 27 países da região não estão financiando adequadamente os cuidados com a saúde mental; médico brasileiro da Organização Pan-Americana da Saúde, Jarbas Barbosa, diz que dados de seis nações são preocupantes.

A crise da Covid-19 está afetando o sistema de saúde na região das Américas especialmente a área de saúde mental.

Na semana passada, uma pesquisa da Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, e da Organização Mundial da Saúde, OMS, revelou que a grande maioria dos países não está financiando a assistência a casos de transtornos mentais. 

Opas
A pesquisa examinou o comportamento do pessoal de saúde e problemas enfrentados por causa da crise neste primeiro ano da pandemia.

Sacrifício

O estudo Heróis da Covid-19 foi compilado pela Universidade do Chile e de Columbia, nos Estados Unidos, incluindo Argentina, Guatemala, Peru, México, Chile e Venezuela.

Pelo menos 20% dos agentes de saúde relataram que passaram a sofrer de depressão após surgimento da pandemia.

De acordo com o diretor-assistente da Opas, o médico brasileiro Jarbas Barbosa, dos 29 países analisados, apenas dois financiam de forma adequada o atendimento.

Segundo ele, em seis nações das Américas, a situação é preocupante. 

Barbosa elogiou o sacrifício dos agentes de saúde que estão se desdobrando e se arriscando para enfrentar a pandemia.

Vídeo Opas
De acordo com o diretor-assistente da Opas, o médico brasileiro Jarbas Barbosa, dos 29 países analisados, apenas dois financiam de forma adequada o atendimento.

Família

No caso do Chile, quase 10% dos trabalhadores da saúde já pensaram em suicídio após a Covid-19. E mais de 75% dos agentes estão preocupados com contrair o novo coronavírus e acabar infectando familiares e amigos.

A pesquisa examinou o comportamento do pessoal de saúde e problemas enfrentados por causa da crise neste primeiro ano da pandemia. Jarbas Barbosa lembrou que a doença interrompeu a vida de milhões de pessoas, causou desemprego, perdas econômicas, isolamento, sofrimento e uma quantidade inimaginável de mortes.

O médico ressaltou que a Covid-19 elevou os níveis de estresse para muitos na região das Américas gerando ansiedade e depressão.
Jarbas Barbosa contou que planos de aumentar o atendimento por telemedicina e consultas a distância não foram realizados por todos. 

Pilares

O atendimento a doentes mentais em iniciativas comunitárias, integradas na saúde primária, é um dos pilares dos serviços de saúde mental. Para o vice-diretor da Organização Pan-Americana da Saúde, este atendimento tem que continuar sendo apoiado pelas autoridades.

A Opas informa que mais de 20 milhões já foram infectadas com o Covid-19 nas Américas e mais de 655 mil perderam a vida.  A região tem um terço de todas as mortes de coronavírus no mundo.

A semana passada foi uma das piores em aumento de infecções. Foram mais de 1 milhão de novo casos em apenas sete dias.

Chile, Paraguai e Uruguai

Jarbas Barbosa disse que não se deve baixar a guarda. É preciso continuar a lavar as mãos, usar álcool em gel, máscara e manter a distância de pelo menos um metro do interlocutor. 

Ele citou os exemplos do Chile, que reduziu a taxa de novas infecções em quatro vezes desde julho. 

O Paraguai também baixou o número de novos casos desde setembro. E apesar de algumas notificações no Uruguai, o país conseguiu evitar a transmissão comunitária.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Pandemia interrompeu calendário de imunização em metade da América Latina

Organização Pan-Americana da Saúde alerta sobre perigo de novos surtos de sarampo, catapora, rubéola, difteria e outras doenças por falta da vacina; médico brasileiro e vice-diretor-geral da Opas afirma que crianças estão sob risco.

Braço da OMS nas Américas pede reabertura segura das escolas para conter pandemia

Em entrevista à ONU News, vice-diretor-geral da Organização Pan-Americana da Saúde, Jarbas Barbosa, citou exemplo de cidades que controlaram a transmissão antes de reenviar os alunos ao colégio.