ONU marcar primeiro Dia Internacional sobre Perda e Desperdício de Alimentos 
BR

29 setembro 2020

Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, FAO, revela que 14% dos alimentos se perdem entre colheita e venda; prejuízos na África Subsaariana, onde muitos produtores ganham menos de US$ 2 por dia, até US$ 4 bilhões são jogados fora anualmente. 

As Nações Unidas marcam neste 29 de setembro, o primeiro Dia Internacional de Conscientização sobre Perda e Desperdício de Alimentos. 

A data é organizada pela agência da ONU sobre alimentação e agricultura, FAO. Em todo o mundo, 38% do consumo de energia no sistema global alimentar são dedicados à produção de comida que é desperdiçada ou perdida.  

Dieta saudável 

ODS 12 que pede que o desperdício e perda de alimentos seja reduzido pela metade até 2030., by Foto: Banco Mundial/Maria Fleischmann

Segundo a agência da ONU, a África Subsaariana perde até US$ 4 bilhões anualmente com o desperdício de comida. 

Em mensagem, o secretário-geral António Guterres afirmou que a perda de alimentos é um ultraje ético. Ele lembrou que 690 milhões de pessoas continuam passando fome em todo o globo e que 3 bilhões de cidadãos, ou quase metade da população mundial, não têm acesso a uma dieta saudável. 

Guterres afirmou que a perda de comida destrói os recursos naturais como água, solo, energia e a produtividade dos profissionais do setor, além do tempo. O desperdício também piora a mudança climática, uma vez que a agricultura gera uma grande parte das emissões de dióxido de carbono. 

Fome Zero 

Uma outra preocupação da ONU são as consequências para o cumprimento do Objetivo 2 de Desenvolvimento Sustentável, o da Fome Zero, e de número 12 que pede que o desperdício e perda de alimentos seja reduzido pela metade até 2030. 

O primeiro Dia Internacional de Conscientização sobre Perda e Desperdício de Alimentos ocorre um ano antes de a ONU realizar o Encontro de Cúpula sobre o Sistema Alimentar, marcado para 2021. 

A FAO revela que 14% dos alimentos se perdem entre colheita e venda.  

Mudanças transformadoras 

A agência da ONU chama a atenção para a urgência de ações em níveis local e global para evitar as perdas. A FAO aposta em novas tecnologias, soluções inovadoras, marketing e bons exemplos que podem levar a mudanças transformadoras. 

Com o desperdício de alimentos ocorrem perdas de todo um sistema de produção como água, energia, mão-de-obra, além de gerarem mais lixões e emissões que causam o efeito estufa. 

Para a FAO, não existe espaço para desperdício e perda de alimentos no mundo atual. Com a pandemia da Covid-19, todos precisam repensar formas de produção, consumo e descarte de alimentos. 

A agência da ONU também defende modelos inovadores de negócios com a participação do setor privado para acabar com os prejuízos gerados. 

Este ano, o tema é acabando com o desperdício de alimentos para salvar o planeta e as pessoas. 

PMA/Saikat Mojumder
Criança recebendo comida em Ukhiya, Cox’s Bazar, Bangladesh.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud