Mercado de trabalho pode sair mais forte da crise gerada pela pandemia, diz ONU
BR

8 julho 2020

Em mensagem de vídeo enviada ao Encontro de Cúpula sobre a Covid-19 e o Mundo Laboral, secretário-geral afirma que crise afetou todos os trabalhadores empresas, mas cooperação pode ajudar a construir futuro melhor e mais sustentável.

A crise do novo coronavírus está expondo falhas sistemáticas como aumento da desigualdade, discriminação de gênero e insuficiências na previdência social. 

Mas com cooperação, o mundo pode sair mais forte dessa pandemia melhorando as condições no mercado de trabalho para trabalhadores e empresas. 

Governos

A declaração foi feita pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, em mensagem de vídeo durante a abertura da reunião de alto nível da Organização Internacional do Trabalho, OIT.

O Encontro de Cúpula sobre a Covid-19 e o Mundo Laboral quer formular a resposta de governos e representantes de empregados e empregadores à crise gerada pela pandemia.

António Guterres lembrou que cada trabalhador, cada negócio em todas as partes do mundo foi afetado.

Ele ressaltou que a OIT já estava, mesmo antes da crise, soando o alarme de que as condições do mercado de trabalho tinham que mudar com mais oportunidades para os jovens, melhores salários e uma adaptação às mudanças climáticas que afetam diretamente o mercado.

Economia e empregos

O chefe das Nações Unidas disse que o mundo não pode ter que escolher entre saúde, empregos e economia quando o tema são o enfrentamento ao vírus e a reabertura da economia em vários países. 

Para Guterres, tudo está concatenado e a solução está em ganhar em todas as frentes ou fracassar em cada uma delas.

Ele pediu aos participantes do Encontro de Cúpula que formulem respostas que estimulem a economia e o emprego, e que apoiem as empresas assim como a promoção de trabalhos e salários dignos.

O secretário-geral afirma que a recuperação da crise tem que proteger os trabalhadores e expandir a proteção social. Ele comentou planos de fomentar a igualdade de gênero e de reforçar a coesão social.

Solidariedade

Guterres recomendou que as propostas da Cimeira foquem em proteger os mais vulneráveis e em investir em funcionários essenciais nos setores de saúde e cuidados, por estarem na frente da resposta à pandemia.

Segundo ele, as iniciativas que sairão do Encontro de Cúpula devem se basear em unidade e solidariedade. Em soluções multilaterais porque nenhum país pode resolver essa crise sozinho.

A ONU pediu aos países que aprovem um pacote de resgate no valor equivalente a 10% da economia global.
Para o secretário-geral, se isto for feito, será possível produzir uma recuperação que leve a um mundo mais forte, mais sustentável e com mais trabalhos decentes para todos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud