Cinco dicas do Unicef para a segurança das crianças na internet em tempos de pandemia
BR

20 abril 2020

Com escolas fechadas por causa da covid-19, muitos alunos passam mais tempo em chats e outras atividades online; pais devem estar atentos para perigos na rede. 

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, está preocupado com a segurança e o bem-estar das crianças na internet. 

Com cerca de 1,5 bilhão de crianças e jovens fora da escola, a rede mundial de computadores passou a ser o ponto de contato dos estudantes com o resto do mundo por um período mais longo que antes da pandemia

Para o Unicef, a nova realidade não está livre de perigos. Para minimizar os riscos online, a agência divulgou cinco dicas para os pais e tutores das crianças. 

ITU/A.Mhadhbi
Participantes debateram temas como conexão, respeito e proteção.

  
1.    Mantenha uma comunicação aberta, honesta e segura com as crianças 

Garanta que elas compreendam o valor de interações sadias e de apoio e que contatos discriminatórios ou inapropriados não são aceitáveis. Se seus filhos tiverem essa experiência, peça a eles para contarem a você e note se as crianças estão retraídas ou agindo de forma secreta. Elas podem estar experimentando bullying na internet. Converse com a criança para acordar como os dispositivos podem ser usados e quando.

 

2.    Use a tecnologia para proteger as crianças 

Cheque se o software é o mais atualizado com programas antivírus e que as configurações de privacidade foram ativadas. Mantenha as câmeras cobertas quando não tiverem sendo usadas. Ferramentas como controle parental e busca segura na rede podem ajudar a manter a criança navegando sem riscos. Tenha cautela com ferramentas gratuitas. Informações da criança com foto e nome completo jamais devem ser passadas. Sempre cheque as configurações de privacidade para minimizar roubo de dados.  Ajude seu filho a manter informações pessoais de forma segura especialmente de estranhos. 

 

3. Passe tempo com seus filhos na internet

Crie oportunidades para que eles tenham experiências positivas com você e familiares. No atual momento é mais importante que nunca e pode despertar generosidade e empatia. Auxilie as crianças a reconhecerem informações falsas e conteúdo desapropriado para a idade delas pode aumentar a  ansiedade  sobre o covid-19. Existem conteúdos seguros e críveis do Unicef e da OMS. Você também pode ajudar os seus filhos a descobrirem jogos e aplicativos apropriados a idade deles.

 

4. Alimente hábitos online saudáveis

Promova e monitore um bom comportamento na internet e nas chamadas de vídeo. Ensine seus filhos a serem gentis e a respeitarem os colegas da escola. Tenha cuidado com a vestimenta na hora dessas chamadas e evite ligar do quarto de dormir. Esteja informado sobre as regras da escola para reportar bullying online.

 

5. Lembre-se de equilibrar a recreação na internet com as atividades fora dela incluindo tempo ao ar livre, se possível. 

 

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Força-tarefa destaca papel de líderes religiosos contra covid-19, pedindo que ajudem a informar população 

Especialistas da ONU lembram papel de organizações religiosas em “momento de agitação, tristeza e angústia”; em nota, pedem que líderes usem sua influência e autoridade para apoiar assistência humanitária e reforçar apelo do secretário-geral por um cessar-fogo global durante pandemia.

Restrições de viagem afetam 96% de todos os destinos mundiais

Setor do turismo é dos mais atingidos pelas medidas de combate à pandemia de covid-19; chegadas de turistas internacionais devem diminuir 20% a 30% em comparação com os números de 2019; receitas internacionais devem cair para entre US$ 300 e 450 bilhões, quase um terço das receitas do ano passado.