Guterres reúne-se com presidente da Turquia em encerramento de visita oficial BR

Secretário-geral da ONU está na Turquia onde discursou na Conferência de Mediação de Istambul e visitou o Banco de Tecnologia da ONU para os Países Menos Desenvolvidos.
ONU
Secretário-geral da ONU está na Turquia onde discursou na Conferência de Mediação de Istambul e visitou o Banco de Tecnologia da ONU para os Países Menos Desenvolvidos.

Guterres reúne-se com presidente da Turquia em encerramento de visita oficial

Assuntos da ONU

Secretário-geral da ONU participou da Sexta Conferência de Istambul sobre Mediação e visitou o Banco de Tecnologia para os Países Menos Desenvolvidos, em Gebze; ele deixa a Turquia e parte para encontro da Asean, na Tailândia.

O chefe das Nações Unidas reúne-se com o presidente da Turquia, Recep Tayyp Erdogan.

Nesta sexta-feira, António Guterres encerra uma visita oficial de três dias ao país, aberta com um discurso na Sexta Conferência de Istambul sobre Mediação.

António Guterres visita Banco de Tecnologia da ONU em Gebze, na Turquia
António Guterres visita Banco de Tecnologia da ONU em Gebze, na Turquia. Foto ONU/Emrah Gruel

Diálogo

No evento, Guterres elogiou casos de mediação de sucesso em várias partes do globo e disse que o mundo precisa continuar investindo no diálogo como melhor ferramenta para a paz.

Na véspera de encerramento da viagem oficial à Turquia, Guterres também visitou o Banco da ONU de Tecnologia para os Países Menos Desenvolvidos, que fica em Gebze.

O secretário-geral disse que estava extremamente orgulhoso de ver o trabalho feito pelos funcionários da organização. E lembrou que o banco, surgido há apenas 11 meses, já tem um papel importante no apoio aos países menos desenvolvidos. A iniciativa ajuda esses países a terem acesso à tecnologia para implementar os objetivos da Agenda 2030, de desenvolvimento sustentável.

O banco também se dedica a apoiar projetos de ciência e inovação e já tem programas em 20 países. 

A iniciativa conta com o apoio do governo da Turquia e contribuições voluntárias da Noruega, da Índia, de Bangladesh e da Guiné.