Unicef apoia primeira fábrica de tijolos feitos de plástico reciclado de África

29 julho 2019

Iniciativa na Cote d’Ivoire vai permitir construção de 500 salas de aula para mais de 25 mil crianças marfinenses; tijolos são resistentes ao fogo, 40% mais baratos, 20% mais leves e têm uma durabilidade superior em centenas de anos.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, em parceria com a empresa colombiana Conceptos Plásticos, anunciou a inauguração de uma fábrica que produzirá tijolos com plástico reciclado na Cote d’Ivoire, também conhecida como Costa do Marfim.

Os tijolos, que são fáceis de montar, duráveis e de baixo custo, serão utilizados para construir salas de aula, equipamentos que são muito necessários neste país da África Ocidental.

Salas de aula construídas com tijolos feitos de plástico reciclado, Unicef/UN0309357/Frank Dejongh

Soluções

Em nota, a diretora executiva do Unicef, Henrietta Fore, disse que “esta fábrica estará na vanguarda de soluções inteligentes e escaláveis para alguns dos principais desafios educativos que as crianças e comunidades de África enfrentam.”

Segundo a representante, “o potencial é triplo: mais salas de aula para crianças na Costa do Marfim, redução de resíduos de plástico no meio ambiente e uma fonte de rendimento adicional para as famílias mais vulneráveis.”

O país precisa de 15 mil salas de aula para responder às necessidades. A nova parceria deve usar plástico reciclado em áreas poluídas de Abidjan e arredores para construir 500 salas de aula para mais de 25 mil crianças. A construção deve acontecer nos próximos dois anos e existe potencial para aumentar a produção no futuro.

O representante do Unicef no país, Aboubacar Kampo, afirmou que “um dos principais desafios enfrentados pelas crianças marfinenses é a falta de salas de aula, que não existem ou estão sobrelotadas, tornando a aprendizagem numa experiência desafiante e desagradável.”

Segundo ele, “em certas áreas, pela primeira vez, as crianças em idade pré-escolar dos bairros pobres poderão ter a possibilidade de frequentar salas de aula com menos de cem outros alunos.” Kampo disse ainda que “crianças que nunca pensaram que haveria um lugar para elas na escola serão capazes de aprender e prosperar em salas de aulas novas e seguras”.

Plástico

Mais de 280 toneladas de resíduos de plástico são produzidas todos os dias apenas em Abidjan. Apenas cerca de 5% são recicladas e o restante acaba em aterros situados em comunidades de baixos rendimentos, onde a poluição agrava as condições de higiene e saneamento.

A gestão inadequada de resíduos é responsável por 60% dos casos de malária, diarreia e pneumonia em crianças, doenças que representam as principais causas de morte de crianças na Costa do Marfim.

Quando estiver totalmente operacional, a fábrica reciclará 9,6 mil toneladas de resíduos plásticos por ano. Além disso, será uma fonte de rendimento para mulheres que vivem na pobreza.

Neste momento, nove salas de aula já foram construídas em Gonzagueville, Divo e Toumodi usando tijolos plásticos feitos na Colômbia, demonstrando a viabilidade dos métodos e materiais de construção.

A cofundadora da Conceptos Plásticos, a parceira do Unicef, disse que o objetivo é que o “modelo de negócio tenha um impacto social.” Isabel Cristina Gamez disse que o objetivo da empresa é “ajudar as mulheres a erguerem-se de uma situação de pobreza e contribuir para um mundo melhor para as crianças.”

Mais de 280 toneladas de resíduos de plástico são produzidas todos os dias apenas em Abidjan, Unicef/UN0309359// Frank Dejongh

Alternativa

Os tijolos serão feitos 100% a partir de plástico e serão resistentes ao fogo. São 40% mais baratos, 20% mais leves e terão uma durabilidade superior, em centenas de anos, em relação aos materiais de construção convencionais. Estes tijolos também são à prova de água, bem isolados e projetados para resistirem a ventos fortes.

Em simultâneo com este investimento, estão em curso planos para levar este projeto para outros países desta e de outras regiões. Na África Ocidental e Central encontram-se um terço das crianças do mundo em idade escolar no ensino primário e um quinto das crianças do ensino básico que estão fora da escola.

A diretora executiva do Unicef disse que “às vezes, é no seio dos nossos desafios mais prementes que se encontram as oportunidades mais promissoras.” Para Fore, “é uma metáfora funcional, o crescente desafio do lixo plástico sendo transformado em tijolos que, literalmente, construirão o futuro desta geração de crianças.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Whoopi Goldberg abre exposição na ONU sobre plástico nos oceanos

Iniciativa da Assembleia Geral em parceria com a National Geographic Society pode ser vista até 24 de junho na sede da organização em Nova Iorque; 3 milhões de toneladas de plástico acabam nos oceanos a cada ano.