Agência da ONU distribui kits humanitários a 10 mil famílias de Cox’s Bazar

23 janeiro 2019

Apoio da Organização Internacional para Migrações beneficia populações locais afetadas pela chegada dos refugiados rohingya; coordenador humanitário da agência destaca generosidade dos anfitriões em Bangladesh.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, começou a distribuição de utensílios domésticos essenciais para 10 mil famílias ​​de Cox's Bazar, Bangladesh. O acampamento de refugiados acolhe cerca de 1 milhão de refugiados da minoria rohingya que fugiram de Mianmar.

Em nota, a agência diz que “a atenção global se concentrou na situação das centenas de milhares rohingya de Mianmar, mas também foram afetadas muitas comunidades locais do distrito empobrecido e subdesenvolvido.”

Mais de um milhao de rohingyas vivem na região, by Unfpa Bangladesh/Allison Joyce

Dificuldades

Segundo a OIM, “a chegada de mais de 500 mil pessoas em agosto e setembro de 2017 colocou grande pressão na infraestrutura e aumentou os preços.”

Os kits incluem cobertores, tapetes, artigos de cozinha e cestas de bambu. A distribuição decorre em pleno inverno, na região que fica de frente para a Baía de Bengala, no sul de Bangladesh.

A entrega é feita em coordenação com o governo local e acontece depois de a OIM e funcionários do governo terem realizado uma pesquisa para identificar os mais necessitados.

As famílias escolhidas são chefiadas por mulheres ou crianças, têm apenas mãe ou pai, ou pessoas com deficiência ou doença grave, mulheres grávidas ou que estão amamentando. Também são beneficiadas famílias que dependem de trabalho irregular ou cuja fonte de rendimento caiu devido ao impacto da crise de refugiados.

Entre os primeiros a receber os kits estava Rahima Khatun, de 36 anos, que tem quatro filhos. Um deles vive com uma deficiência. Khatun disse à OIM que "com esses tapetes e cobertores ele poderá dormir melhor."

Generosidade

O coordenador de emergência da OIM no Cox's Bazar, Manuel Pereira, disse que “a comunidade local tem sido extraordinariamente generosa durante a crise de refugiados”, mas que a necessidade de apoio se estende para além dos campos de refugiados.

Pereira explicou que “a OIM está empenhada em estender apoio à comunidade anfitriã” e que “estes kits ajudarão a tornar a vida mais confortável para algumas das famílias mais vulneráveis.”

Trabalho

A agência já estava trabalhando com comunidades locais e em pequenos assentamentos de refugiados apoiando o governo de Bangladesh com serviços médicos e outros desde o início da crise.

Desde essa altura, a OIM e os seus parceiros expandiram os serviços de saúde e lançaram vários projetos direcionados às comunidades locais. As iniciativas apoiam a redução do risco de desastres, melhorias na infraestrutura e abastecimento de água,  apoio ao reflorestamento e agricultores em programas destinados a desenvolver a coesão da comunidade.

Recorde esta entrevista da ONU News com o coordenador humanitário Manuel Pereira: 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud