ONU confirma quatro túneis a sul da separação entre Líbano e Israel
BR

19 dezembro 2018

Unifil investiga informações na sequência da Operação "Escudo do Norte" que pretendia descobrir e neutralizar túneis suspeitos de cruzar a chamada Linha Azul.

As Nações Unidas confirmaram esta quarta-feira a existência de quatro túneis a sul da chamada Linha Azul que demarca as fronteiras de Líbano e Israel. A descoberta foi feita após uma série de visitas técnicas realizadas pela Força Interina da ONU no Líbano, Unifil.

A verificação iniciou após um anúncio de Forças de Defesa de Israel em 4 de dezembro que estavam conduzindo a chamada Operação "Escudo do Norte". O objetivo seria descobrir e neutralizar túneis suspeitos de cruzar a separação entre os dois Estados.

A chamada Linha Azul demarca as fronteiras de Líbano e Israel. Foto: ONU/Pasqual Gorriz

Resolução

Falando no Conselho de Segurança, o subsecretário-geral para as Operações de Manutenção de Paz, Jean-Pierre Lacroix, disse que esta operação ainda está em andamento.

O representante confirmou que existem pelo menos dois desses túneis, um nos arredores de Metulla e outro perto de Zarit, que atravessam a Linha Azul e violam a resolução 1701 do Conselho de Segurança de 2006.

Lacroix destacou que os túneis “estão entre 29 e 46 metros abaixo da terra, são difíceis de detectar e estão perto de áreas sensíveis para ambas as partes”.

Para o subsecretário-geral, mesmo sendo violações da resolução, os túneis não parecem ter pontos de saída no território israelense.

Lacroix disse que a Unifil está trabalhando com equipes técnicas para concluir suas investigações no terreno e garantir que os túneis que violam a resolução sejam neutralizados.

Jean-Pierre Lacroix confirmou que existem pelo menos dois desses túneis que violam a resolução 1701 do Conselho de Segurança de 2006. Foto: ONU//Cia Pak

Provocação

Ele advertiu que ações de provocação e retórica incendiária podem contribuir para o aumento do risco. Para que haja calma na Linha Azul, a Unifil está em contato com autoridades libanesas e israelenses.

Lacroix disse que foi realizada uma reunião do Mecanismo Tripartido em 5 de dezembro onde as partes trocaram informações e reafirmaram seus compromissos para evitar a escalada.

 O chefe da missão da ONU e o comandante da Força de paz encontraram-se com o presidente Libanês Michel Aoun para tratar da “questão séria", segundo Lacroix.

As Nações Unidas pediram às autoridades libanesas para tomarem medidas urgentes de acompanhamento de acordo com suas responsabilidades sob a resolução.

Compromisso

A missão de paz quer ainda que haja trabalho conjunto para identificar e neutralizar todos os túneis que atravessam o Líbano a partir da Linha Azul, em violação da referida resolução.

Lacroix elogiou as Forças Armadas de ambos os países pelo seu compromisso de usar medidas estabelecidas pela Unifil e pediu que mantenham a calma.

O subsecretário-geral disse que a missão enviou tropas adicionais e equipes de ligação em áreas sensíveis próximas à Linha Azul. A Unifil continuará a apoiar as partes para manter a calma e cumprir suas obrigações sob a resolução da ONU.

Inscreva-se aqui para receber notícias da ONU News por email

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Enviado da ONU: “estamos longe de um acordo de paz israelo-palestiniano”

Relatório menciona recente violência e crescentes tensões na Cisjordânia como razões para clima de ódio e medo; Nikolay Mladenov alertou para a retórica de provocação constante entre as partes; representante fala em ausência de esforços coletivos.”

Assembleia Geral não adota resolução sobre atividade do Hamas

A instituição nunca aprovou um documento reprovando o grupo militante; maioria dos países votou a favor, mas resolução precisava de uma maioria de dois terços para passar.