Assembleia Geral não adota resolução sobre atividade do Hamas

6 dezembro 2018

A instituição nunca aprovou um documento reprovando o grupo militante; maioria dos países votou a favor, mas resolução precisava de uma maioria de dois terços para passar.

A Assembleia Geral da ONU não adotou esta quinta-feira uma resolução, apresentada pelos Estados Unidos, condenando a atividade do Hamas.

A resolução teve 87 votos a favor, 58 contra e 33 abstenções, não atingindo a maioria de dois terços que precisava para ser aprovada.

Votação

Antes, os Estados-membros votaram uma proposta do Kuwait, apresentada em nome do Grupo Árabe, para decidir se seria necessário uma maioria de dois terços para aprovar a resolução ou se seria suficiente uma maioria simples, de 50%. Essa medida foi aprovada com 74 votos a favor, 72 contra e 26 abstenções.

Também antes da votação, a Bolívia retirou a emenda que tinha apresentado à resolução e apelou aos países que aprovassem o texto proposto pelos Estados Unidos.

Texto rejeitado

Na proposta, a Assembleia Geral condenava “o Hamas por disparar repetidamente foguetes contra Israel e por incitar violência, colocando em risco os civis.”

O projeto de resolução exigia que o Hamas e outras milícias, "incluindo a Jihad Islâmica Palestina, cessasse todas as ações provocativas e atividades violentas, inclusive o uso de dispositivos incendiários no ar”.

O documento condenava “o uso de recursos em Gaza pelo Hamas para construir infraestrutura militar, incluindo túneis para se infiltrar em Israel e equipamentos para lançar foguetes em áreas civis, quando esses recursos poderiam ser usados ​​para atender às necessidades da população civil”.

O texto também reafirmava o apoio dos Estados-membros “a uma paz justa, duradoura e abrangente entre israelenses e palestinianos, em conformidade com o direito internacional, e tendo em conta resoluções das Nações Unidas.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud