Missão da ONU elogia afluência de “grande número de afegãos” nas eleições parlamentares

Mulher no centro de votação de Bamyan, no Afeganistão.
Unama/Abbas Naderi
Mulher no centro de votação de Bamyan, no Afeganistão.

Missão da ONU elogia afluência de “grande número de afegãos” nas eleições parlamentares

Assuntos da ONU

Em comunicado, operação política também menciona ameaças à segurança e atrasos devido a questões técnicas; votação foi acompanhada por cerca de 400 mil observadores e representantes de partidos políticos.

A Missão da ONU no Afeganistão, Unama, disse estar encorajada pela afluência de “um grande número de afegãos” nas eleições parlamentares realizadas este sábado. 

Missão de Assistência da ONU no Afeganistão, Unama.
Missão de Assistência da ONU no Afeganistão, Unama., by Unama/Fardin Waezi

Em nota, emitida em Cabul, a operação política destaca que milhões de eleitores enfrentaram ameaças à segurança e esperaram longas horas para votar devido a questões técnicas de gestão eleitoral. Mais de 2,5 mil candidatos concorreram por 250 assentos no processo eleitoral do Afeganistão que teve um atraso de três anos. 

Mortos e Feridos  

Agências de notícias informaram que várias explosões ocorreram em assembleias de voto resultando em dezenas de mortos e feridos nos incidentes ocorridos em todo o país. 

De acordo com os relatos das agências, em certos locais a votação será  alargada para domingo devido a atrasos registrados  em postos de votação.  

Essa medida foi elogiada pela Unama, que lembrou que as primeiras  eleições organizadas pelas autoridades afegãs desde 2001 são “um marco importante na transição do Afeganistão para a auto-suficiência”. 

A missão também elogiou os eleitores por terem cumprido o seu dever cívico, destacando que todos os que não puderam votar devido a questões técnicas merecem exercer esse direito. 

Incidentes  

A Unama disse ter conhecimento de arranjos feitos para permitir que os cidadãos da província de Kandahar votem no próximo sábado, após o adiamento da votação causado por incidentes de segurança. 

O Afeganistão espera o anúncio oficial do vencedor das eleições presidenciais deste ano.

O apelo à Comissão Eleitoral Independente e à Comissão de Reclamações Eleitorais é que redobrem seus esforços “para garantir que todos os eleitores tenham uma oportunidade razoável de votar”. 

As eleições afegãs foram acompanhadas por 400 mil observadores, representantes de candidatos e partidos políticos. 

A Unama pediu que as agências de segurança  recebam alegações fiáveis. investiguem com rapidez e, quando apropriado, prendam e levem os responsáveis ao tribunal.