ONU condena violência antes de eleições no Afeganistão e apela ao voto
BR

19 outubro 2018

Secretário-geral das Nações Unidas e Estados-membros do Conselho de Segurança pediram que eleitores sejam protegidos da violência política; afegãos vão às urnas no sábado para votar um novo Parlamento.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, disse que o voto dos afegãos pode "contribuir para o desenvolvimento de instituições democráticas sustentáveis” no país.

Em nota, publicada na quinta-feira, Guterres também disse que a eleição “pode ajudar a criar condições propícias para um Afeganistão mais estável e pacífico".

Eleitores

Afeganistão terá eleições no final desta semana, by Unama/Fardin Waezi

Os afegãos vão às urnas este sábado para escolher um novo Parlamento. O chefe da ONU pediu que todos os líderes políticos "trabalhem juntos" durante o escrutínio e garantam “o pleno respeito ao processo eleitoral, e que cada eleitor, em particular mulheres e grupos minoritários, possa votar.”

Em nota separada, o Conselho de Segurança condenou “nos termos mais fortes” os ataques que ocorreram no país nas últimas semanas. Os 15 Estados-membros destacaram a importância de um ambiente de votação seguro e afirmaram que a violência, ou a ameaça dela, “é inaceitável.”

Paz e segurança

Na quarta-feira, o representante especial do secretário-geral da ONU para o Afeganistão, Tadamichi Yamamoto, apelou a todos os afegãos que desempenhem “um papel ativo, informado e construtivo na erradicação da fraude” durante a votação que terá lugar este fim de semana.

O enviado sublinha que os cidadãos “merecem eleições que sejam inclusivas, confiáveis, transparentes e livres de qualquer atividade que possa manchar os resultados.”

Medidas

O representante especial da ONU para o Afeganistão, Tadamichi Yamamoto, apelou a todos os afegãos que desempenhem “um papel ativo, informado e construtivo na erradicação da fraude."

O representante especial da ONU para o Afeganistão, Tadamichi Yamamoto, apelou a todos os afegãos que desempenhem “um papel ativo, informado e construtivo na erradicação da fraude." Foto: Fardin Waezi

A Missão da ONU no Afeganistão, Unama, destaca a importância da realização de eleições livres e encoraja “qualquer pessoa que suspeitar de fraude a apresentar queixa junto das autoridades afegãs”.

Representante especial da ONU para o Afeganistão, Tadamichi Yamamoto, by Foto: Fardin Waezi

Em comunicado, a Unama reconhece o esforço das autoridades eleitorais do país na implementação de inúmeras medidas antifraude.

De acordo com a missão, a ação mais importante adotada é a obrigatoriedade de votar numa única estação de voto, onde os cidadãos têm de estar registados.

A implementação de um sistema biométrico de verificação de eleitores também deverá contribuir para combater e identificar fraudes.

Candidatos

Por outro lado, a Unama lembra que os candidatos nestas eleições têm também como responsabilidade principal garantir que os seus apoiantes não cometem fraudes em seu nome.

O representante da ONU considera ainda que a fraude é inaceitável porque “significa roubar o voto de um cidadão afegão e reforça que “a fraude não é do interesse dos candidatos; eles serão associados a roubar votos e terão a credibilidade do seu apoio minado, então os defensores devem ser claramente advertidos contra isso pelos próprios candidatos. Nenhum afegão deveria tolerar fraudes.”

Denúncia

A ONU apelou, por isso, a todos os afegãos que suspeitem ou testemunhem algum ato fraudulento, que apresentem queixa às autoridades relevantes, nomeadamente à Comissão de Reclamações Eleitorais, ECC.

A missão adianta ainda que a presença de 400 mil observadores, agentes dos candidatos e dos partidos políticos nos centros de votação é crucial para assegurar a transparência das eleições.

A operação de paz pede às organizações observadoras, aos partidos políticos e às equipas de campanha para desempenhar um papel ativo, informado e construtivo na salvaguarda da integridade do processo eleitoral.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud