Banco Mundial aprova US$ 250 milhões para República Centro-Africana

25 outubro 2016

Programa em três anos inclui 11 projetos que combinam ações de estabilização e desenvolvimento; reintegração de ex-combatentes e da população deslocada é uma das prioridades.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Na República Centro-Africana, “recuperação e reconstrução, após a mais recente guerra civil, tomará tempo, vontade política, coragem e perseverância, mas há esperança”, avalia o Banco Mundial.

O órgão ressaltou que após três anos de violência e conflitos civis, a recente eleição presidencial “abriu a porta para um frágil processo de paz”, a ressaltar que, pela primeira vez, os cidadãos têm um presidente e parlamento democraticamente eleitos.

Missão de Paz

O Banco Mundial mencionou que uma operação de paz com 12 mil soldados está em todo o território.

O órgão ressaltou ainda que apesar de “pobreza enraizada e clima econômico e social frágil, as finanças públicas da República Centro-Africana não estão mais em crise aguda”.

Regionalmente, destaca o Banco, “há sinais de uma recuperação na confiança”, com a retomada de voos internacionais ao Quénia e reabertura da estrada a Duala, nos Camarões.

Programas

O órgão afirmou que está a trabalhar com parceiros para garantir que esta estabilidade “frágil e duramente conquistada” seja duradoura.

Recentemente, o Banco Mundial aprovou um programa de US$ 250 milhões em três anos, que inclui 11 projetos que combinam ações de estabilização e desenvolvimento.

Segundo o gerente do Banco na República Centro-Africana, Jean-Christophe Carret, as três prioridades são “gestão de finanças públicas, reitegração de ex-combatentes e da população deslocada, além de criação de emprego através de uma grande reabertura de estradas e programas de agricultura”.

Doadores internacionais

Além disso, o Banco Mundial está liderando, junto com a ONU e a União Europeia, uma Avaliação de Recuperação e Construção da Paz, Rpba.

O objetivo é definir as prioridades do país no curto e médio prazo. O Banco também está participando da preparação para uma Conferência Internacional de Doadores para a República Centro-Africana, que será realizada em 17 de novembro, em Bruxelas.

Leia e Ouça:

ONU quer medidas para combater uso de mercenários na República Centro-Africana 

Apoio à República Centro-Africana "mais importante que nunca"

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud