República Centro-Africana com novas alegações de má conduta de forças de paz

19 agosto 2015

ONU aguarda ação do país que contribuiu com as forças envolvidas; Minusca revelou que caso está relacionado com três mulheres jovens; acusações foram reveladas pelas famílias há uma semana.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão da ONU na República Centro-Africana, Minusca, anunciou esta quarta-feira uma série de novas alegações de má conduta envolvendo capacetes azuis.

A vice-representante especial do secretário-geral no país, Diane Corner, disse que o caso tem a ver com três mulheres jovens, incluindo uma menor, que teriam sido vítimas de estupro cometido por membros do contingente militar da operação de paz.

Alegação

Em conferência de imprensa em Bangui, a também vice-chefe da Minusca disse que a missão foi informada das alegações pelas famílias das jovens na passada quarta-feira.

No dia  11 de agosto a ONG de direitos humanos Amnistia Internacional publicou acusações relacionadas aos capacetes azuis. Um dia após a informação, o então representante da missão, Babacar Gaye, renunciou ao cargo a pedido do secretário-geral da ONU.

Investigação

Corner revelou que após tomar conhecimento das novas acusações, a missão informou imediatamente à sede das Nações Unidas em Nova Iorque. A organização notificou ao Escritório de Serviços de Supervisão Interna e ao país que contribuiu com as forças.

O procedimento prevê que em 10 dias, esse Estado notifique à organização se pretende investigar os casos.

A responsável disse ainda que se o país não conseguir fazê-lo, ou não responder ao pedido da sede da Nações Unidas, a organização vai lançar a sua própria investigação.

Contribuintes

Na semana passada, o secretário-geral, considerou crucial que os países contribuintes ajam rapidamente para nomear oficiais de investigação nacionais para uma atuação rápida, para que estas fossem concluídas e os autores da violência prestassem contas.

Corner disse que a Minusca vai certificar-se de manter todas as provas disponíveis relacionadas às alegações.

Leia Mais:

ONU revela determinação de apurar abusos na República Centro-Africana

Chefe da ONU lamenta alegados abusos na República Centro-Africana 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud